Blog

3 dicas para elaborar seu mapa de riscos

Por questões de segurança, todo posto deve contar com um mapa de riscos, que sinaliza os locais mais perigosos do seu estabelecimento. É tarefa da equipe gestora mapear toda a extensão do posto e expor de maneira clara e simples o que cada perigo representa, e tudo isso é aprovado pela Coordenação Interna de Prevenção a Acidentes (CIPA), necessitando inclusive de renovações anuais.

Nessa matéria, daremos dicas de como organizar o seu mapa de riscos para deixá-lo mais didático e eficiente.
 

Como começar?

É preciso fazer uma inspeção completa e identificar todos os tipos de riscos, mesmo que mínimos, tanto na estrutura, quanto no funcionamento dos equipamentos e na segurança dos processos como o abastecimento e afins.
 

Classificando os riscos

Encontrou algo que representa perigo? Agora é hora de separar por categorias. Os riscos podem ser: físicos, químicos, ergonômicos, biológicos e, é claro, de acidentes. Cada um deles será sinalizado com uma cor diferente e com intensidades diferentes no traço destacado no mapa, dependendo do tamanho do risco que ele oferece.
 

Fator humano

Não são só apenas os clientes que devem ter conhecimento dessas informações. Os funcionários devem ser treinados para sempre dar preferência ao que proporcione segurança no trabalho, e desta forma, eles mesmos poderão transmitir a mensagem aos consumidores.

Apesar do conforto que os postos oferecem, é preciso ser consciente de que aquele é um ambiente altamente perigoso e que oferece diversos riscos em casos de irresponsabilidade. Abasteça seu carro sempre de forma consciente, de preferência na Ruff.

Busque no blog: