Blog

6 cuidados que você precisa ter com as rodas do carro

As rodas fazem toda a diferença no visual de um carro. Além de influenciarem na beleza do automóvel, elas são um dos componentes responsáveis pela estabilidade na direção. Mas, para que as rodas do carro cumpram essas e outras funções, é preciso saber bem como cuidar delas. E aqui vão algumas dicas importantes:

1. Calibre os pneus

Muita gente acaba se esquecendo de calibrar os pneus ou adiam essa tarefa até o último momento. Um dos problema disso é o fato de os pneus murchos danificarem seriamente as rodas do carro, causando deformações no aro. Por isso, a calibragem deve ser feita, no máximo, de 15 em 15 dias.

É importante checar o manual do carro para verificar a pressão recomendada e calibrar apenas quando os pneus estiverem frios. Em postos de combustível, é comum a utilização de ar comprimido enquanto algumas oficinas usam nitrogênio para a calibragem. Mas, atenção: não é recomendado misturá-los.

2. Cuidado com os buracos

Os buracos são inimigos dos veículos. Dependendo do impacto, a roda pode ser a primeira parte do carro a ser danificada. Mesmo que isso não aconteça imediatamente, passar frequentemente por buracos pode fazer com que os ângulos das rodas sofram alterações.

Quando houver esse tipo de problema, é preciso ajustar a cambagem. Ela diz respeito ao ângulo de inclinação da roda em relação à superfície, sendo responsável por distribuir o peso do carro e evitar que o pneu fique mais desgastado. Em casos de impactos mais graves, a única solução é a troca da roda.

A recomendação principal é diminuir a velocidade em vias esburacadas e ficar de olho para não cair em nenhum “buraco surpresa”. Ah, e quanto às rodas de liga leve, vale ainda evitar locais com muitas pedras, pois elas podem danificar a camada protetora de verniz.

3. Esteja sempre com a manutenção em dia

Mesmo que o seu carro não tenha passado ou caído em buracos recentemente, é importante fazer a manutenção periódica das rodas. Além da cambagem, é preciso fazer o balanceamento para garantir a durabilidade de diferentes peças do veículo.

O balanceamento também é recomendado por questões de segurança, já que a falta dele pode colocar em risco a estabilidade do automóvel. Mas, quando fazer o balanceamento? O indicado é procurar esse serviço sempre que sentir vibrações ou a cada 10 mil quilômetros rodados.

Também é preciso dar atenção especial ao cubo de roda, aquela peça que fixa e transmite a rotação às rodas. O ideal é realizar a manutenção preventiva dela a cada 20 mil quilômetros, mais ou menos. Vale lembrar ainda que fazer a lubrificação do cubo é importante para aumentar sua vida útil.

4. Não deixe a sujeira acumular 

Na hora de lavar as rodas, existem alguns cuidados a serem tomados para evitar que elas fiquem manchadas ou riscadas. A primeira dica é não deixar a sujeira se acumular por muito tempo, pois isso dificulta a limpeza e faz com que as rodas percam a aparência de novas.

Em hipótese alguma utilize produtos de limpeza derivados de petróleo como o querosene. Isso porque eles podem danificar o verniz ou a pintura. Para proteger a roda de riscos e arranhões, o melhor é passar um boa cera protetora.

Use apenas detergentes automotivos e nada de esponjas abrasivas ou escovas. O melhor mesmo é optar por uma esponja macia. E quando surgir algum dano na pintura das rodas de aço, o ideal é fazer o reparo o mais rápido possível para evitar o surgimento de ferrugem no local.

5. Faça a troca das rodas com precisão

Você sabe como deve ser feita a troca da roda do carro? A regra principal é manter o diâmetro da roda e do pneu de acordo com as originais. Isso porque o maior diâmetro do conjunto roda/pneus pode alongar a relação final de transmissão, o que vai acabar prejudicando as acelerações e o consumo de combustível.   

Quando o diâmetro do conjunto roda/pneus for menor que o necessário, o problema será o encurtamento na relação final de transmissão e, consequentemente, o aumento de ruídos nas estradas e o impacto no consumo de combustível.

Vale lembrar ainda que qualquer alteração na relação final de transmissão pode interferir no funcionamento do computador de bordo, do sistema de frenagem ABS e do sistema TCS.

6. Cuidado com o meio-fio

A boa direção também é uma prática fundamental para quem deseja conservar as rodas do carro. Quando vemos uma roda toda ralada, logo já pensamos que ela foi “vítima” de alguma barbeiragem. E o momento em que isso mais costuma acontecer é na hora de estacionar o carro.

Algumas pessoas acabam não prestando muita atenção e se aproximam demais do meio-fio, chegando a arranhar as rodas. Em casos mais bruscos, até os pneus acabam sendo cortados. Por isso, a dica é prestar bastante atenção na distância entre o carro e a calçada. Não precisa parar muito longe dela, mas também não é necessário encostar.

Você tem outras dicas ou sugestões para cuidar bem das rodas do carro? Conte nos comentários.

 

Busque no blog: