Blog

AMG GT R, o Inferno Verde da Mercedes Benz

Revelado em junho de 2016 no Festival da Velocidade de Goodword (Inglaterra) e oficialmente lançado em setembro do mesmo ano no Salão do Automóvel de Paris, o Mercedes AMG GT R chegou causando furor e impondo respeito. O seu apelido, “Green Hell”, retirado do nome criado por Jackie Stewart para designar o circuito de Nurburgring (Alemanha), é bem adequado: seu motor 4.0 V8 com potência de 593 cv permite que ele acelere até 100 km/h em 3,6 segundos e chegue a 318 km/h.

A inspiração nas pistas de corrida vai muito além do nome. Suas linhas aerodinâmicas, suspensão modificada, as grandes grelhas na dianteira para refrigeração do sistema e o difusor traseiro duplo garantem uma alta aderência à pista, enquanto a grande asa traseira garante estabilidade nas curvas de alta velocidade. Além disso, largos para-lamas feitos em fibra de carbono, dupla embreagem com sete velocidades e tração traseira fazem do AMG GT R um veículo único, que leva a performance ao máximo sem descuidar do conforto e da solidez.

A estética, por sua vez, também não deixa a desejar. Com um painel frontal inspirado nos carros de corrida da década de 1950, as linhas do veículo são elegantes, mas ainda assim agressivas. Não é um carro pensado para ser discreto: sua linha principal é pintada num marcante tom de verde (inspirado obviamente pelo nome da linha e pelo seu conceito), contrastando com as grandes rodas pretas de aro cinza. Sua estrutura, curiosamente, é mais enxuta que a de outros veículos da mesma linha (ele pesa 75 kg a menos que os seus semelhantes da série GT S).

Sua vocação para as pistas foi testada e aprovada em diversos testes, inclusive na própria pista que o batizou. Recordista de velocidade no circuito de Nurburgring, ele completou a volta na pista em 7 minutos e 10,9 segundos, tornando-se assim o carro mais rápido de tração traseira a completar o circuito (superando inclusive o modelo que o antecedeu, Mercedes GT S, que é totalmente pensado como um carro de corrida, diferente da série GT R, mais adaptada ao uso do dia-a-dia).

Para quem quiser levar esse veículo para casa, o preço é salgado: as 15 unidades trazidas ao Brasil e apresentadas na 11ª Mercedes-Benz Top Night têm valor sugerido de R$ 1,2 milhão. E aí, você sairia por aí dirigindo um carro desses?

Busque no blog: