Blog

Como abrir um posto de gasolina? 6 dicas imperdíveis

Com o aumento de automóveis circulando pelas cidades do país, abrir um posto de gasolina pode ser uma ideia muito boa para quem deseja investir em um novo negócio. Porém, para que o empreendimento se torne um sucesso, é fundamental ter informações claras sobre tudo que deverá ser providenciado antes de colocar seu plano em ação.

Baseados nisso, reunimos nesse artigo 6 dicas indispensáveis para a inauguração perfeita de um posto de combustíveis, desde a localização ideal, escolha de uma bandeira, até as questões legais. Aproveite o conteúdo e tire suas dúvidas!

1. Entenda o mercado

Assim como em qualquer outro ramo de atuação, o empresário que pretende abrir um novo negócio no setor de combustíveis precisa estudar muito bem o mercado antes de iniciar suas atividades e também manter-se atualizado às novas informações que surgirem ao longo do tempo.

Por isso, é fundamental que alguns fatores sejam estudados inicialmente, como, por exemplo o público que irá atender, seus concorrentes, os valores que poderão ser cobrados e, principalmente, os dados e as perspectivas econômicas deste segmento no país.

Assim, você estará pronto para implantar ótimas estratégias, se destacar em relação à concorrência, oferecer produtos exclusivos em sua loja de conveniência ou, até mesmo, disponibilizar serviços que ainda não são oferecidos na região. Afinal, por mais que a procura por combustíveis seja alta, existem diversos postos espalhados pelo Brasil e você precisará fazer a diferença para fidelizar seus clientes.

2. Escolha a melhor opção de bandeira

Sobre as bandeiras, atualmente, você pode optar por dois caminhos antes de abrir um posto de gasolina: escolher pela bandeira branca ou adotar uma exclusiva de alguma distribuidora.

Na primeira opção, você terá que arcar com todos os gastos na construção do seu empreendimento, porém terá flexibilidade para escolher um fornecedor que irá realizar o abastecimento das suas bombas de combustíveis.

Já ao adotar uma bandeira específica, os custos (parciais ou totais) de montagem e manutenção do seu negócio será subsidiado pela distribuidora e, com isso, ela ganhará exclusividade para fornecer a gasolina, o álcool e o diesel comercializados em seu posto.

Vale destacar que ao escolher essa opção, você terá uma segurança maior com relação à qualidade do combustível oferecido aos seus clientes e também poderá prever oscilações nos preços praticados.

3. Defina a localização ideal

Sabemos que o principal objetivo de um proprietário de posto de gasolina é ver seu estabelecimento cheio de clientes, afinal, isso é o que garante o sucesso desse tipo de negócio.

Mas, para que isso aconteça, é fundamental que ele esteja instalado em uma boa localização — próximo a pontos movimentados e bem iluminados da cidade —, que tenha placas com fácil visualização e que os motoristas consigam acessá-lo com segurança, sem que seja preciso alterar drasticamente o seu trajeto.

Uma vantagem desse segmento é que quando não há um valor alto para ser investido em regiões centrais ou avenidas e ruas com um maior fluxo de veículos, você pode apostar em locais estratégicos dentro dos bairros, já que esse é um produto com alta procura em praticamente todos os lugares.

Ainda, depois de definir este item, é importante verificar junto à prefeitura se a área escolhida é apropriada para a construção de um posto de combustível.

4. Conheça as leis para abrir um posto de gasolina

Agora, sobre as leis obrigatórias para abrir um posto de gasolina, você deverá cadastrar o seu posto na Secretária da Receita Federal, Secretária Estadual da Fazenda, obter o alvará de funcionamento na Prefeitura Municipal e no Corpo de Bombeiros, e realizar os devidos procedimentos na Caixa Econômica Federal e nos sindicatos.

Além disso, é imprescindível estar de acordo com as leis do Conselho Nacional do Meio Ambiente, as normas da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biodiesel e com toda a legislação e exigências estaduais e municipais que regulamentam a atividade dos postos de combustíveis.

5. Construa uma boa estrutura

Para montar uma estrutura impecável para o seu estabelecimento você deve ter em mente que existem instalações externas, subterrâneas e adicionais a serem feitas.

As instalações externas abrangem toda a área de circulação dos veículos, como o espaço reservado para a entrada, manobra e saída dos carros, a cobertura do posto, as bombas de combustíveis e o local destinado ao caixa.

Já as subterrâneas configuram os tanques para armazenamento de combustíveis instalados abaixo do comércio, que devem ser colocados da maneira mais segura possível, devido à periculosidade do material.

E as instalações adicionais são aquelas que não estão ligadas diretamente à venda do produto, mas que mantém o posto funcionando. São elas: adoção de sistemas de segurança, montagem de uma loja de conveniência e equipamentos para oferecer serviços de borracharia, mecânica, lava rápido, entre outros.

Vale ressaltar que para manter essa estrutura é necessário realizar manutenções continuamente e, assim, prevenir danos, acidentes e desgastes naturais.

6. Tenha uma equipe eficiente

Uma verdade é clara: um atendimento de qualidade pode fidelizar mais clientes do que preços baixos. Pois, no momento que não houver promoções no mercado, o cliente que teve uma experiência positiva vai optar por voltar outras vezes ao seu estabelecimento e, ainda, irá indicá-lo para pessoas conhecidas.

Por isso, é essencial treinar a sua equipe para que ela desenvolva habilidades de atendimento, conhecimento específico sobre o setor de combustíveis e, no caso dos frentistas, capacidade para fazer reparos mecânicos básicos.

Após seguir essas instruções, abrir um posto de gasolina será uma tarefa muito mais simples e você terá bons frutos com o seu novo negócio. Conte com a Ruff para colocá-las em prática. Ficou alguma dúvida? Deixe sua mensagem nos comentários. 

Busque no blog: