Dez cuidados com carros antigos

 

Carros com mais de dez anos de uso também precisam de zelo. Por isso, é necessário evitar alguns vícios comuns que afetam a performance dos automóveis com mais quilômetros rodados. Conheça a listagem!

 

1 – Gasolina aditivada

Não pense que gasolina aditivada pode ser utilizada somente em carros novos. Um mito do mercado é que o produto deve ser evitado em veículos com alta quilometragem por causar entupimento no sistema de combustível. A ação detergente dos aditivos ocorre de forma gradativa e os depósitos removidos são dispersados em minúsculas partículas dentro do combustível, passando através dos filtros, carburadores e injetores sem risco de entupimento. Por isso, não é necessário deixar de abastecer seu velho amigo com a aditivada!

 

2 – Evite deixar o tanque vazio 

Ande sempre com pelo menos ¼ do tanque com gasolina. A prática constante de manter  baixo o nível do reservatório pode provocar a queima da bomba de combustível, localizada dentro do tanque. Além disso, as impurezas do combustível no fundo do tanque podem ser enviadas para o motor, principalmente nos carros mais velhos.

 

3 – Nunca encha demais  o tanque  

Respeite a trava automática da bomba e não peça para o frentista completar “até a boca”. O excesso de combustível pode danificar o cânister, responsável por filtrar os gases tóxicos do tanque. Além do cheiro de combustível migrando para dentro do veículo, o problema na peça pode ampliar o consumo de gasolina.

 

4 – Cheiro forte de gasolina

Não é normal ficar cheiro de gasolina dentro do carro, nem nos mais velhos. Mesmo que tenha ocorrido um vazamento por excesso de combustível, esse cheiro deve desaparecer em no máximo 10 minutos. Se persistir, procure o auxílio de um mecânico.

 

5 – Cuidado com gasolina em galões 

Não carregue gasolina em galões para “uma emergência”, mesmo que a boia medidora de combustível do seu carro não funcione direito. Além de perigoso, pode trazer danos ao veículo.

 

6 – Não use aditivos 

É comum frentistas oferecerem aditivos de gasolina para carros mais antigos. Esse produto não é necessário, já que a gasolina aditivada realiza a limpeza dos componentes do motor.

 

7 – Etanol e gasolina não combinam 

Se seu carro não é Flex, nunca misture etanol com gasolina. Esse procedimento faz o automóvel gastar mais e causa desgaste nas peças, especialmente das velas, filtro de combustível e escapamento. É importante lembrar que a gasolina brasileira já tem em sua composição 27% de etanol anidro, no entanto, não afeta o desempenho dos motores.  

8 – Não precisa alternar 

Nem mesmo os carros com mais quilômetros rodados precisam alternar o tipo de combustível.  Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o motor do automóvel não vicia.

 

9 – Fique atento ao tanquinho 

Em veículos Flex ou movidos a etanol, é preciso ficar atento à gasolina do tanque de partida frio. Ele deve estar sempre abastecido!

 

10 – Escolha bem o posto 

Sempre abasteça em um posto de sua confiança para evitar problemas de gasolina batizada, falhas de funcionamento e danos ao carro.

 

Os estabelecimentos com a bandeira Ruff oferecem produtos e serviços de qualidade e mantém o desempenho do seu veículo. Encontre o mais próximo de você! 

2015-05-20T16:37:48+00:0020 de maio de 2015|Dicas e Cuidados|