Blog

Selecionados Ruff: Ford Model T

Uma das páginas mais importantes da história do automobilismo foi escrita com o surgimento do Ford Model T. Produzido pela Ford Motor Company de outubro de 1908 a 1927, é considerado o primeiro veículo acessível ao grande público da história e lançou as bases de como a indústria automobilística seria construída a partir dali.

Antes do Model T, os automóveis eram caros e escassos, e o novo modelo trouxe consigo uma nova estrutura de produção. Surgiu o conceito de linha de montagem, o que permitiu que o veículo fosse fabricado muito mais rapidamente e, em poucos anos, tornou-se um símbolo da modernização americana. Ao longo dos seus quase 20 anos de produção, ele vendeu 16,5 milhões de unidades e foi considerado o carro mais influente do século 20. Grande parte desse sucesso se deve ao fato de ele ser visto como um carro confiável e de manutenção fácil e barata.

No modo de produção do Model T, em vez de um único operário ficar responsável por todas as etapas de produção, várias pessoas se responsabilizavam por etapas distintas de vários carros. Isso permitia que todas as peças do veículo pudessem ser substituídas, o que tornava sua manutenção mais fácil e acessível. Além disso, o carro contava com estruturas que o tornavam ideal para as condições precárias das estradas da época: chassi alto e resistente, um câmbio de engrenagens epicicloidais (que sofriam menos desgaste na troca de marchas), freios a tambor nas rodas traseiras e uma direção considerada leve para os padrões da época. A alavanca do acelerador, localizada junto ao volante, dava a aparência de um bigode, o que lhe rendeu o carinhoso apelido de ‘Ford Bigode’ no Brasil, apelido este que foi até o nome de uma música de Rossini Pinto e Renato e seus Blue Caps.

O nome dele veio do fato de que todos os modelos desenvolvidos por Ford recebiam uma letra, desde A até T. Vários deles nunca chegaram ao mercado ou sequer tiveram protótipos produzidos, enquanto outros chegaram a ser produzidos, sem contudo conseguir o sucesso do Model T. Depois dele, Ford decidiu que era melhor lançar uma nova era de produção e nomeou o modelo seguinte como “Model A”.

A produção do Model T continuou até 1927 quando Ford, após a cerimônia de apresentação do carro número 15.000.000, decidiu ceder espaço à uma nova geração de produtos e, então, encerrar a produção do veículo. Seu recorde de produção só viria a ser superado décadas depois, em 1972, pelo Fusca. Em 2003, durante as comemorações do centenário da Ford, a companhia restaurou seis unidades do Model T, como homenagem ao legado do veículo e sua contribuição no desenvolvimento do automobilismo.

Busque no blog: