Categoria: Dicas e Cuidados | Blog

8 dicas para lavar o carro e deixá-lo brilhando

Lavar o carro pode parecer uma tarefa simples, mas é preciso tomar alguns cuidados. É importante, por exemplo, escolher com cuidado os produtos a serem utilizados e saber qual é a melhor maneira de limpar certos itens do automóvel, como os vidros e o painel. Para te ajudar a cuidar bem do seu automóvel, nós reunimos nesta matéria 8 dicas importantes.

1 – Avaliar a situação do carro

Antes de pegar o balde e o sabão, avalie a condição geral de limpeza do seu carro para saber se ele precisa de uma lavagem completa ou apenas uma limpeza simples. Isso porque muitas pessoas acabam criando a rotina de lavar o carro todos os finais de semana, mesmo sem necessidade.

Caso você pegue estradas de terra ou rodovias diariamente, o recomendado é cuidar da limpeza do carro a cada 15 dias. O mais importante é não deixar a sujeira ficar acumulada por muito tempo, pois ela pode acabar danificando a pintura. Tratando-se de lama, a situação pode ser ainda mais delicada, pois ela pode enferrujar a lataria se permanecer no veículo por um longo período.

2 – Lave o carro na ordem correta

Sim! Existe uma ordem ideal para lavar o carro. O mais indicado é começar de cima para baixo, ou seja, do teto até chegar aos pneus. É mais prático e ágil! Além disso, nunca ensaboe o carro todo para depois enxaguá-lo. A dica é ir lavando o veículo por partes para evitar que o produto de limpeza seque e manche a pintura.

Na hora de lavar o carro, prefira fazer isso sob uma sombra para evitar o surgimento de manchas no veículo. Ah, não se esqueça de utilizar a água de forma consciente!

3 – Não utilize produtos derivados de petróleo

Não utilize querosene ou qualquer outro produto derivado de petróleo na hora de lavar o carro, principalmente na lataria ou no interior do veículo. Isso porque esse tipo de composição pode causar reações químicas capazes de deteriorar a pintura do automóvel. Portanto, lembre-se sempre de ler as especificações do produto.

4 – Não se esqueça do aspirador

Por motivos óbvios, nada de usar água corrente na hora de limpar o interior do automóvel. O aspirador de pó é o melhor recurso a ser utilizado nesse momento. Então, tire os tapetes e demais itens de dentro do carro para poder aspirar tudo! E por falar em tapetes, não há nenhum grande segredo para lavá-los. Uma escova, água e sabão são suficientes para deixá-los como novos.

Mas, e qual é a melhor forma de limpar o painel, o volante e as peças de plástico/couro? Use sempre produtos automotivos! Nada de aplicar lustra móveis ou qualquer outra coisa que não seja especificamente destinada a carros. Álcool também não é um boa ideia, pois ele tem o poder de ressecar materiais de plástico. No caso do couro, você pode hidratá-lo com água mesmo. 

5- Cuide bem dos bancos

Ainda na parte interior do veículos, os bancos podem ser limpos com a ajuda de uma solução caseira bastante simples. Você só precisa misturar os seguintes itens em um recipiente:

- 500 ml de água
- 1 colher de amaciante
- 1 colher de bicabornato de sódio
- ¼  xícara de álcool

Esse procedimento remove aquela sujeirinha mais profunda e ainda deixa o estofado do carro com cheirinho de limpeza. Para aplicá-lo, você pode usar tanto uma flanela quanto uma escova. Essa dica também é válida para os bancos de couro! Além de limpá-los, essa receita fácil e barata ajuda a hidratar o couro.

Clique aqui para conhecer mais dicas sobre a melhor forma de limpar os bancos do seu carro.

6 – Escolha o tipo de cera ideal para o seu carro

Depois de lavar o carro, é hora de dar aquela polida para ele ficar brilhando! Além de deixar o automóvel com cara de novo, a cera tem a função de proteger a superfície do carro do acúmulo de poeira e água, evitando o surgimento de manchas. O que muitos não sabem é que existem muitas variedades de ceras e, por isso, é preciso saber identificar qual é a melhor para o seu carro. A dica é sempre ler as informações contidas no rótulo para se certificar se ela é apropriada ou não.

Outra recomendação importante é garantir se você está levando uma cera de boa qualidade. Desconfie de ceras muito baratas, pois elas podem ser duras e nada eficientes. Se for aplicada uma cera realmente boa no seu carro, o polimento poderá ser feito de 6 em 6 meses. E, por falar em polimento, você sabia que existe uma temperatura ideal para polir o carro? O indicado é não deixar para fazer isso quando estiver muito calor, com o termômetro marcando mais de 30ºC, pois nessas condições a cera seca muito rapidamente e torna o trabalho de polir mais difícil. Já em temperaturas abaixo de 13ºC, a cera não espalha muito bem sobre o carro.

7 – Limpe os vidros de forma correta

Para a limpeza do carro ficar completa, o vidros também precisam de atenção especial. Por isso, utilize um limpa vidro capaz de formar uma película protetora e de boa qualidade, de preferência aqueles sem amônia na composição. Panos macios e que não soltem fiapos são os mais indicados para aplicar o produto nos vidros. Para finalizar e dar aquele brilho, use um jornal amassado. Outra dica é fazer movimentos verticais e horizontais para evitar que o vidro fique riscado.

8- Deixe os pneus brilhando     

O famoso pretinho, produto utilizado para deixar os pneus brilhando, é item quase obrigatório para quem quer sempre manter o carro com aparência de novo. Opte por produtos confiáveis, ou seja, aqueles que contêm a descrição de sua fórmula no rótulo. Os melhores são aqueles fáceis de aplicar e que mantêm os pneus com brilho por um longo período.

Você tem alguma outra dica para lavar o carro? Conte aqui nos comentários!

 

Mitos e verdades sobre postos de combustíveis

Muitas histórias rondam o mundo dos combustíveis. Boa parte delas são reais, mas outras não passam de mito. Isso acaba gerando muitas dúvidas sobre o que é ou não é permitido na hora de abastecer o carro. “Será que o meu celular vai explodir o posto?”, “Será que posso abastecer meu carro novo com gasolina aditivada?”, “Será que tem problema eu pedir para o frentista encher o tanque até a boca?”. Essas e outras questões são bem comuns no dia a dia dos postos.

De fato, os estabelecimentos fornecedores de combustíveis contam com diversas restrições por questões de segurança. Embora a justificativa para elas possam ser, às vezes, equivocadas ou exageradas, é importante sempre seguir as instruções presentes nas sinalizações dos postos. Mas, então, o que é mito e o que é verdade? Nós contamos para você.

Celular em postos de combustíveis causam explosões

Mito. Em entrevista à revista Superinteressante, o professor Marcelo Knobel, do Instituto de Física da Unicamp, afirma que a única possibilidade de um celular explodir um posto é se “ele cair e a bateria se soltar, produzindo uma faísca perto do chão num posto que tenha acabado de receber combustível”. Essa história surgiu com a disseminação em massa de um e-mail falso falando sobre a explosão de um posto de combustível causada por um celular que tocou durante o abastecimento. Embora falsa, a história acabou levando grandes cidades a criar leis proibindo o uso de celulares em postos, como em São Paulo.

Até hoje, nenhum caso de incêndio foi registrado nessas circunstâncias. Apesar disso, a restrição se mantém válida em diversos estabelecimentos sob a justificativa de que a eletricidade estática presente nos postos de combustíveis possa gerar faíscas quando em contato com o celular. Geralmente, essa restrição é aplicada apenas para a área próxima aos bicos de abastecimento. Mito ou não, sempre respeite as sinalizações de segurança presente nos postos!

Deve-se desligar o motor ao abastecer

Verdade. Os próprios postos de combustíveis já contam com sinalizações solicitando o desligamento do carro na hora de abastecer. Isso porque existe o risco de o motor ligado gerar inflamação dos gases da gasolina.

Fumar dentro do carro é altamente perigoso

Verdade. Todo mundo sabe que é proibido fumar em um posto de combustível. Essa norma de segurança está relacionada ao alto risco de incêndio proveniente do uso de isqueiro e das cinzas do cigarro. Durante o abastecimento, mesmo que o motorista ou passageiro fume dentro do carro, o risco ainda permanece. Por isso, respeite essa norma e nunca fume em um posto de combustível em qualquer circunstância.

A gasolina aditivada não é para todos os carros

Mito. A gasolina aditivada pode ser utilizada sem qualquer tipo de restrição. Carros flex podem alternar entre gasolina comum e aditivada sem nenhum problema. Os automóveis novos também pode ser abastecidos com esse tipo de combustível. A recomendação é que os veículos com mais de 30 mil quilômetros rodados utilizando gasolina comum façam a troca gradativa pela aditivada. O importante é não fazer a substituição brusca da comum para a aditivada, pois isso pode ocasionar o entupimento dos bicos injetores e dos carburadores.

Nós publicamos uma matéria aqui no blog explicando detalhadamente as diferenças entre a gasolina comum e a aditivada e quando usá-las. Clique aqui para conferir.

Encher o tanque até a boca causa problemas

Verdade. O cânister, um filtro de carvão localizado no tanque, deve receber apenas vapor. Quando preenchido com combustível, ele pode ser danificado. Além disso, encher o tanque até a boca pode implicar no derramamento de combustível sobre a pintura do carro, causando manchas.

Encher o tanque bem de manhã é mais vantajoso

Mito ou verdade? Bem, depende! É verdade que quando a temperatura aumenta o volume do combustível se expande. A variação de 10º

C na temperatura do local de armazenamento do combustível pode significar, mais ou menos, um diferencial de 8 gramas por litro em seu peso. Para ser de fato vantajoso abastecer de manhã, a temperatura da noite tem que ter sido bem mais baixa do que a prevista para o dia.

Os postos de combustíveis são obrigados a fazer testes de qualidade

Verdade. Existem leis e regulações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que exigem a realização de testes de qualidade quando solicitados pelo consumidor. A verificação é simples e gratuita.

Um dos testes que você pode pedir é o de proveta. Ele é realizado para identificar se a quantidade de etanol presente na gasolina está dentro do padrão de 27%. O teste é em feito em um tubo onde o combustível é misturado a uma solução de água e sal. Os atendentes dos Postos Ruff são treinados para oferecer essa e outras análises de qualidade.

Você tem alguma dúvida relacionada aos mitos e verdades de postos de combustíveis? Deixe a sua pergunta aqui nos comentários.

 

5 cuidados com o sistema elétrico do carro

O sistema elétrico é parte importantíssima de um carro. Ele é o responsável pela partida do motor a combustão e por alimentar o circuito de carga do veículo, incluindo a recarga da bateria. Em sua lista de componentes, encontramos os consumidores contínuos (itens do sistemas de injeção e ignição eletrônica), os de longa duração (faróis, ar-condicionado, rádio, desembaçador e etc.) e os de curta duração (buzina, vidros elétricos, luz de freios e etc.).

Quer saber mais detalhes sobre o funcionamento e manutenção do sistema elétrico do seu carro? Então, confira essas 5 recomendações que separamos para você mantê-lo funcionando perfeitamente.

1- Não deixe apenas o sistema elétrico ligado por muito tempo

Você tem o costume de deixar o rádio ligado por muito tempo sem funcionar o motor? Caso sim, saiba que esse hábito pode diminuir a vida útil da bateria. A mesma dica vale para os faróis e para as luzes internas do veículo. Se você precisar utilizar algum desses periféricos com o carro desligado, o recomendado é ligar o motor por 5 minutos a cada meia hora.

2- Troque a bateria periodicamente

O tempo de duração de uma bateria varia de acordo com a sua configuração. Normalmente, ela pode ter vida útil de até dois anos. Entretanto, quanto mais agregados eletrônicos um carro tiver, menos a bateria durará. Em carros com sistema de freios do tipo ABS, por exemplo, a bateria costuma durar menos tempo. 

Quando o assunto é o período de duração de uma bateria, a amperagem é um dos fatores determinantes. Há quem acredite que instalar uma bateria com amperagem superior ao dos padrões de fábrica seja uma forma de evitar sobrecargas. No entanto, isso pode desencadear uma série de problemas no sistema elétrico, já que a amperagem da bateria padrão é proporcionalmente calculada com base na potência dos equipamentos, da tensão e da corrente.

3- Não deixe lâmpadas queimadas no seu veículo

Quando uma lâmpada ou lanterna do seu carro queimar, o indicado é fazer a substituição dela o mais rápido possível. Isso porque o circuito elétrico do veículo fica aberto quando algum desses itens não estão funcionando. Mas, o que isso quer dizer? Bem, o circuito aberto gera fuga de corrente, o que acaba fazendo com que a bateria descarregue com maior frequência.

4- Não dê partida imediatamente

Inicie o sistema de ignição. Espere entre 5 e 10 segundos. Dê partida! Esse é o ritual que os motoristas devem seguir para não causar panes elétricas no carro. Essa dica é ainda mais importante para quem tem o costume de deixar itens elétricos (ar-condicionado, rádio e faróis) ligados na hora de desligar o carro. Se a partida for dada imediatamente e todos esses itens estiverem acionados, as chances de uma pane elétrica são ainda maiores.

Para manter o sistema elétrico do seu carro em ordem, o indicado é sempre desligar o rádio e demais componentes elétricos antes de desligar o motor. Ao fazer isso, você também diminuiu o risco de queimar luzes e lanternas.

5- Reservatório de partida a frio sempre abastecido

O bom funcionamento do sistema elétrico do carro depende ainda do reservatório de partida a frio. No momento da partida a frio, a bateria fica sobrecarregada. Isso porque a ignição ocorre mais dificilmente quando a temperatura está baixa. Essa situação se agrava em caso de veículos movidos apenas a etanol. Portanto, a dica é manter o reservatório de partida a frio sempre abastecido com gasolina aditivada para ajudar a conversar o sistema elétrico do carro.

Gostou das dicas? Então, compartilhe esta matéria nas redes sociais!

10 dicas para conquistar mais clientes para o seu posto

Existem algumas fórmulas básicas para ajudar os postos de combustíveis a conseguirem atrair mais consumidores. Contar com atendentes treinados, investir em campanhas de marketing e oferecer serviços extras são só algumas das maneiras de conquistar mais clientes para o seu posto. Nesta matéria, nós reunimos 10 dicas para te ajudar nessa missão. Conheça cada uma delas:

1. Crie uma identidade visual

Qual é a cara do seu posto? A identidade visual é importante para transparecer a qualidade e organização de um posto. Construir uma aparência bonita e atrativa demanda criar um cenário onde as bombas, as lixeiras, todas as placas, o uniforme da equipe e o restante da estrutura estejam visualmente padronizadas.

E qual é o resultado de uma boa identidade visual? Mais pessoas parando para abastecer no seu post. Torna-se um posto bandeirado é uma maneira prática e eficiente de levar uma comunicação visual atrativa e que exprima credibilidade para o seu posto. 

2. Tenha uma equipe treinada

A forma como os atendentes tratam os clientes é muito importante para construir a boa (ou má) reputação do seu posto. A equipe deve ser educada, profissional e simpática. Se o atendimento for ruim, as pessoas vão contar isso para os amigos e familiares, diminuindo as suas chances de conquistar novos clientes.

E como garantir que os consumidores tenham uma experiência positiva? A dica é investir em treinamentos que preparem a equipe para atender os clientes da melhor maneira possível. Isso inclui ainda capacitar os profissionais para que entendam sobre questões técnicas relacionadas aos combustíveis e à mecânica dos veículos. 

3. Ofereça serviços variados

Juntamente com a qualidade do atendimento, vem a qualidade dos produtos e serviços prestados. Não adianta ter uma equipe simpática atendendo os consumidores, se o combustível oferecido for adulterado ou de procedência duvidosa.

Outro fator determinante para conquistar mais clientes para o seu posto é oferecer uma variedade de serviços. É preciso criar um estabelecimento onde as pessoas possam não só abastecer o carro, mas também ter a possibilidade de lavar o carro, trocar o óleo, encontrar um caixa eletrônico e comprar comida para um lanche rápido. Lembre-se de que se você não oferecer esses serviços extras, os consumidores vão encontrá-los em outros postos.

4. Implemente planos de fidelidade

Os planos de fidelidade devem ser ações duradoura que ajudem a divulgar o posto de combustível. Criar uma campanha de pontuação e premiação voltada para os consumidores que abastecerem determinada quantidade de gasolina ou etanol é uma boa maneira de fazer com que eles sempre voltem ao seu estabelecimento. Ter um plano de fidelidade requer sólidos investimentos em marketing, o que nos leva à próxima dica.

5. Invista em Marketing

Invista em campanhas e promoções na internet e fora dela. Essa é uma maneira eficiente de atrair novos consumidores, fazendo com que você tenha a chance de mostrar para eles os serviços de qualidade disponíveis no seu posto. Tenha ainda panfletos, cartões de visita e outdoors em pontos estratégicos para divulgar a sua marca. No mundo online, tenha um site e esteja presente nas redes sociais para poder divulgar as promoções e manter uma relação próxima com os consumidores. 

6. Estabeleça preços competitivos

Não estabeleça preços abusivos! Antes de abastecer, os consumidores sempre analisam os preços e escolhem o melhor custo-benefício. Por isso, mantenha o valor do seu combustível e dos demais serviços oferecidos pouco abaixo ou igual ao que é cobrado pela concorrência. Os estabelecimentos com ofertas e preços justos têm muito mais potencial para conquistar os clientes.

7. Priorize a segurança

Siga todas as regras de segurança exigidas pelos órgãos competentes para não colocar a sua equipe e consumidores em risco. Além disso, se você for autuado, a credibilidade do seu posto será prejudicada, fazendo com que as pessoas não tenham confiança para abastecer lá. Portanto, coloque placas de sinalização e de orientação para tornar o ambiente seguro.

8. Tenha uma Loja de Conveniência

O seu posto já tem uma loja de conveniência? Então, está na hora de implantar uma. Isso porque ela facilita a vida de quem está de passagem e procurando por algo para matar a fome ou a sede. Café, chocolate, refrigerante, biscoitos e salgados são alguns dos itens indispensáveis de uma boa loja de conveniência.

Para atrair os consumidores, é essencial manter o estoque de comida e bebidas sempre cheio. Além disso, o ambiente deve ser agradável, limpo e organizado. Ao criar uma loja de conveniência com essas características, a tendência será um aumento no seu número de clientes.

9. Mantenha a limpeza em dia

Não é só a loja de conveniência que deve estar sempre em ordem e limpa. Todo o espaço do posto - incluindo banheiros, bombas e chão – devem ser higienizados com frequência. Sabemos que por ser um espaço aberto, pó e sujeira vinda da rua podem se acumular por lá bem facilmente. Ambientes sujos afastam os clientes.

10. Tenha uma bandeira

Postos com bandeira têm mais credibilidade, o que garante a conquista de mais clientes para o seu posto. Além disso, ser bandeirado significa poder contar com uma assistência especializada para desenvolver todas recomendações mencionadas aqui anteriormente.

Identidade visual, treinamentos, serviços extras (lojas de conveniência, troca de óleo, lava-rápido) e apoio para desenvolver campanhas são algumas das facilidades oferecidas pela Ruff aos seus bandeirados. Ter uma bandeira com a nossa marca é a melhor forma de conquistar mais clientes para o seu posto! Clique aqui conheça todas as vantagens de ser Ruff.

Você tem alguma dúvida sobre como conquistar mais clientes para o seu posto? Deixe a sua pergunta aqui nos comentários!

 

7 dicas para cuidar do carro no inverno

Você sabia que a baixa temperatura afeta algumas partes do seu carro, como o motor, a bateria, os pneus e o ar-condicionado? Isso porque o frio faz com que o carro precise gastar mais energia para funcionar adequadamente. Se você não tomar alguns cuidados especiais durante o inverno, esses e outros itens podem ser danificados e até mesmo colocar a direção em risco.

Para te ajudar, nós reunimos nesta matéria 7 dicas importantes para te ajudar a cuidar do seu carro no inverno. Confira:

1 – Motor de Arranque

O motor de arranque é uma das partes do carro mais afetadas pelo frio. Caso ele esteja com algum problema, dificilmente você vai conseguir dar partida. O bendix e as escovas são os itens que mais apresentam defeitos durante o inverno. Por isso, fique sempre de olho neles. Ah, não se esqueça de dar aquela conferida no carburador também, já que o afogador costuma ser usado mais frequentemente durante a época do frio.

2 – Bateria

Apesar de o motor ser uma das principais vítimas das temperaturas baixas, a bateria é a campeã de problemas nesse período. Isso porque o frio impacta as reações químicas ocorridas na bateria, diminuindo a velocidade desse processo. Assim, ela acaba sofrendo um desgaste mais intenso no inverno e o seu funcionamento fica comprometido.

A dica é sempre dar partida com algum acessório do veículo ligado, como o ar-condicionado, luzes ou o som. Vale ainda sempre manter os conectores da baterias limpos e apertados para evitar problemas. Agora, se o seu carro não sai muito da garagem, é importante ligá-lo uma vez por dia e dar leves aceleradas. Não precisa deixar ele funcionando por muito tempo, apenas 10 minutos são suficientes.

Caso a bateria do seu carro não seja selada, é bom verificar o nível de água e completar quando for necessário. Lembre-se: é preciso utilizar água própria para bateria, a destilada. Embora fazer reparos nesse item do carro seja fácil, é importante tomar esses cuidados básicos para não entrar em uma fria.

3 – Ar-condicionado

Outra dica importante para cuidar do carro no inverno está ligada ao ar-condicionado. Se você pensou “mas eu nem preciso usar o ar-condicionado no frio” essa é justamente a questão. Ficar muito tempo sem utilizar esse item pode fazer com que ele fique danificado. O problema maior de mantê-lo desligado durante toda a estação é em relação às borrachas de vedação. Nessas circunstâncias, elas acabam ressecando. Além disso, a tubulação também pode ser prejudicada.

Para conservar o bom desempenho do ar-condicionado, é indicado mantê-lo funcionando por, no mínimo, 10 minutos e, no máximo, uma hora por semana. Se o seu carro tiver a função de ar quente, ativá-lo pode ser uma solução.

4- Partida

Um drama vivido por muitos motoristas em manhãs frias é dar partida no carro e ele não pegar de primeira. Alguns não têm muita paciência e ficam insistindo sem parar, o que acaba forçando e prejudicando vários itens do automóvel. As velas, por exemplo, são bastante afetadas, podendo ficar encharcadas.

Vale lembrar ainda que o motor, o câmbio, os freios e a suspensão precisam atingir uma temperatura ideal para funcionar adequadamente. No inverno, é preciso ter paciência, pois pode levar um tempinho maior para esses itens esquentarem adequadamente. Portanto, se o carro não pegar de primeira, não abuse! Espere algum tempo até o combustível evaporar e depois tente de novo. Se ainda assim o carro não funcionar, o indicado é chamar o seu mecânico de confiança.

5 – Pneus

Cuidar do carro no inverno inclui ainda ficar atento à calibragem dos pneus. A baixa temperatura afeta a calibragem, fazendo com que os pneus fiquem murchos com mais facilidade. Por isso, o recomendado é calibrar o pneus pelo menos uma vez por semana, sempre levando em consideração as recomendações do fabricante do veículo.

Não ande por aí com pneus murchos! Isso exige mais do carro e aumenta o consumo de combustível. Ah, outra dica importante é prestar atenção se os pneus estão carecas, já que no frio as vias ficam mais escorregadias por causa umidade.

6- Reservatório da gasolina

Não é novidade que os motoristas costumam ter dificuldade para ligar os automóveis movidos a etanol. Para resolver esse problema, os carros flex contam com um reservatório de gasolina para ajudar na hora de dar partida. Por isso, ele deve estar sempre cheio no inverno, preferencialmente, de gasolina aditivada para auxiliar na ignição do motor.

Um cuidado necessário em regiões onde o inverno é mais rigoroso, como no Sul do país e em áreas de altitude elevada, é em relação à quantidade de aditivo no sistema de arrefecimento. Consulte o manual do veículo para saber se ela está correta. Nessas localidades de frio intenso, também é importante adicionar um anticongelante ao combustível.

7 – Para-brisa

O frio resseca as palhetas de borracha do para-brisa, o que acaba riscando os vidros. Por isso, coloque palhetas novas durante o inverno para evitar esse tipo de problema. Normalmente, essa troca é recomendada de três em três meses.

Outra dica é manter o reservatório de água do para-brisa sempre cheio durante o inverno. Isso porque a neblina pode levar bastante sujeira ao vidro do carro. Além da água, é importante adicionar uma pequena quantidade de algum detergente específico para auxiliar na limpeza.

Você conhece outras dicas importantes para cuidar do carro no inverno? Conte para gente nos comentários. Não se esqueça de compartilhar esta matéria nas redes sociais.

 

 

Busque no blog: