O preço do Etanol pode subir novamente

Já foi previsto que a produtividade da cana seria menor em 2011 e prejudicaria o desempenho da safra atual. Agora com novos números divulgados acredita-se que o preço do Etanol volte a subir, pois a produtividade deve ser menor do que a prevista até então.

Essa semana a Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar) informou que segundo o Centro de Tecnologia Canavieira, a produtividade teve queda de 20,7% até o final de maio se comparado com o mesmo mês da safra 2010/11.

Isso ocorre principalmente pela colheita de canaviais envelhecidos, a carência de cana deixada no campo de uma safra para outra e pelo atraso no crescimento da planta em razão do clima. Ainda foi divulgado que a qualidade da cana processada até então é menor que a do ano passado. Esse fator indica que a quantidade de álcool e açúcar conseguidos através do processo também diminuiu.

Por causa desses números, a Unica se uniu aos sindicatos e associações produtoras do centro-sul e já começou a quantificar a porção de cana disponível para moagem nos meses seguintes. Assim poderá se posicionar quanto à necessidade de uma possível revisão na previsão de produção.

Lembrando que a projeção em março era de 568,5 toneladas de cana da safra 2011/12. Sérgio Prado da Unica afirmou que ainda é muito cedo para prever quebra de safra, porém no mês de maio a união já havia apontando a possibilidade de não atingir a produção calculada.

Em questão de ATR (quantidade de açúcar na cana), a tonelada obteve 116,3 kg em maio, representando 3,7% a menos que os 120,8 kg rendidos nesse mesmo período em 2010. Podemos observar que esses números são bem abaixo do que os 140,8 kg previstos para essa safra.

Diante dessas novas informações é possível prever que o preço do etanol subirá nos postos, uma vez que o país não tem cana suficiente para abastecer o mercado. No entanto, saberemos da verdadeira dimensão dessa situação quando a nova projeção for feita. Continue acompanhando esse assunto com a Ruff e nos mande seus comentários!

2011-06-22T00:00:00+00:0022 de junho de 2011|Mercado de Combustíveis|