Tag: meio ambiente | Blog

As responsabilidades ambientais dos postos de combustíveis

As questões relacionadas ao meio ambiente estão muito presentes e difundidas em nosso dia a dia. A importância dos recursos naturais para a sobrevivência do planeta pode até parecer um assunto batido, mas está longe disso. A conscientização sobre a conservação ambiental ainda precisa ser ampliada e fortalecida a fim de desenvolver mais condutas sustentáveis pelo mundo.

A luta deve caminhar em direção ao equilíbrio e à manutenção do ecossistema. Os postos de combustíveis têm um papel fundamental nessa causa, devendo atuar de acordo com normas e resoluções técnicas que visam à conservação do meio ambiente. Você sabe quais são as responsabilidades ambientais dos postos de combustíveis? Confira na matéria!

Normas e resoluções ambientais

Um posto de combustível é um estabelecimento com atividade potencialmente poluidora. Isso se deve ao fato de eles prestarem serviços como: estocagem de combustíveis, lavagem de veículos, troca de óleo, entre outros. Essas são atividades que podem ocasionar impactos ambientais e provocar incêndios.

Devido a esses riscos, é importante que a estrutura física, os procedimentos, a administração e os funcionários de postos sigam algumas regras. Elas são essenciais para minimizar, ou até mesmo eliminar, as chances de poluição e de contaminações decorrentes de processos inadequados.

As responsabilidades ambientais dos postos de combustíveis são estabelecidas por normas legais e resoluções ambientais. Aqueles que não seguirem as regras podem ser penalizados por meio de multas que variam entre 500 e 10 milhões de reais, além de ter o posto interditado.

As principais normas e resoluções são:

  • Resolução CONAMA n. 273, de 29 de novembro de 2000.

  • Lei n. 10.165, de 27 de dezembro de 2000.

  • Norma ABNT NBR 17505-5, de 3 de junho de 2006.

  • Deliberação Normativa COPAM n. 108, de 24 de maio de 2007.

  • Resolução CONAMA n. 420, de 28 de dezembro de 2009.

Além de seguir tais leis, os postos de combustíveis devem possuir um licenciamento ambiental fornecido pelos órgãos seccionais competentes ligados à Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD). A lista de adequações necessárias ainda inclui:

  • Laudo de vistoria do corpo de bombeiros (L.V.C.B.).

  • Laudos das análises dos poços de monitoramento do entorno do Sistema de Armazenamento Subterrâneo de Combustível (SASC).

  • Certificado de coleta.

  • Comprovante de contratação de empresa prestadora de serviço emergencial (EPAE).

  • Certificado de treinamento dos funcionários.

Gestão ambiental

A gestão ambiental é uma prática administrativa abrangente. Ela é utilizada para atender as responsabilidades ambientais dos postos de combustíveis, ajudando-os a utilizar os recursos naturais de maneira racional e eficiente. Portanto, ela é essencial na coordenação de atividades sustentáveis em um posto de combustível, diminuindo o risco de impactos ambientais sem deixar de lado os fatores econômicos.

Uma boa gestão ambiental garante que os postos estejam regularizados perante as leis, tendo condições de realizar planejamentos e de prever problemas. O trabalho de minimização de riscos inclui o treinamento de funcionários, qualificando-os para desempenhar atividades importantes, como: manuseio adequado de produtos, tratamento/descarte correto de resíduos e adoção de medidas preventivas contra acidentes.

No caso de uma má gestão ambiental ou da falta dela, alguns problemas sérios podem ser ocasionados pelos postos de combustíveis. Um exemplo é a contaminação de solos e lençóis freáticos por causa do derramamento ou armazenamento inadequado dos produtos. A lista de danos pode abranger ainda a poluição do ar, o desperdício de água devido ao uso inconsciente na lavagem de automóveis, o descarte irregular de lixos e até incêndios e explosões causados pelo manejo incorreto dos combustíveis.

Sistema de Gestão Integrado da Ruff

A Ruff é uma empresa consciente! Além de atuarmos de acordo com a legislação, nós assumimos responsabilidades sociais. Por essa razão, nós possuímos um Sistema de Gestão Integrado, ou seja, uma política que tem como objetivo avaliar as atividades realizadas pela organização e, a partir delas, propor medidas corretivas ou benéficas para os processos.

Os resultados do Sistema de Gestão Integrado da Ruff de 2017 são positivos. Eles demonstram que houve 0% de ocorrências de derrames de produtos fora da meta e 0% de acidentes com danos ao meio ambiente não recuperados. Outro dado interessante é em relação ao tratamento de resíduos: foram 107 m³ de resíduos líquidos tratados e 8.931 kg de resíduos sólidos. Durante todo o ano, foram realizadas 3.978 verificações preventivas de caminhões e 2.197 motoristas foram treinados para atuar com responsabilidade ambiental.

Ações Ruff

Uma das ações realizadas pela empresa é a coleta seletiva de lixo. Nós aproveitamos os materiais recicláveis para reprocessamento e os convertemos em benefícios a uma entidade de assistência social de Paulínia/SP. Além disso, participamos de um projeto preocupado com a destinação correta de lixo tecnológico. A Ruff ainda apoia a instituição sem fins lucrativos Plante Vida, que visa promover práticas e valores ambientais entre crianças, adolescentes e adultos. Em parceria com o Plante Vida, nós também fazemos a doação de mudas de árvores para o plantio em área rurais e urbanas.

Fiscalização

É importante lembrar, por fim, que as responsabilidades ambientais dos postos de combustíveis são fiscalizadas por órgãos especializados. Essa fiscalização contribui para um mercado concorrencial mais justo e para a preservação do meio ambiente, o que é direito de todo cidadão brasileiro. Nesse sentido, a população também pode colaborar denunciando irregularidades.

Conte para gente nos comentários o que você achou dessa matéria!

Fique atento aos limites na hora de abastecer

No Brasil, desde janeiro de 1989, como parte do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve), instituído pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), todos os veículos movidos a gasolina e a álcool passaram a ter um dispositivo para evitar que o tanque seja abastecido além do limite permitido. No entanto, mesmo após o programa, ainda existe quem encha o tanque “até a boca” por exigência de motoristas ou para arredondar os valores. Esse costume contribui para o aumento da poluição do ar e oferece riscos aos profissionais responsáveis pelo abastecimento nos postos de combustíveis.

Os automóveis têm um filtro dentro do tanque chamado cânister, fabricado com carvão ativado, que tem como função receber os vapores de combustível por uma tubulação específica e devolver os gases para atmosfera de forma adequada. Quando a peça é inundada com excesso de gasolina, não consegue tratar os poluentes que são liberados para o meio ambiente.

Em entrevista ao portal Auto Esporte, o gerente de divisão da engenharia MWM International - um dos principais fabricantes de motores diesel do mundo, Cristian Prates Malevic, informou que abastecer o veículo além do limite recomendado pode prejudicar o cânister e danificar a parte elétrica. “Quando se abastece além do nível correto, a pressão fica negativa dentro do sistema e o filtro é obstruído. Isso contamina a peça, além de poder danificar a válvula de controle do sistema, que por conta da falta de ar terá que fazer mais força para trabalhar”, afirmou.

Dependendo do dano, o proprietário do automóvel terá que arcar com a troca do cânister, da válvula ou até do próprio tanque. O problema, no entanto, pode ser evitado se o motorista respeitar o limite especificado no manual do veículo e o frentista obedecer ao primeiro clique da bomba de combustível do posto.

Alguns estados do país, como o Paraná, realizaram neste ano a campanha “Não passe dos limites” para conscientizar os frentistas e a sociedade da importância de abastecer até o automático e dos riscos da exposição prolongada ao benzeno, substância presente na gasolina e que pode prejudicar a saúde.

De acordo com a médica representante do Ministério do Trabalho e Emprego na Comissão Estadual do Benzeno e uma das idealizadoras da campanha, June Rezende, o benzeno é uma substância tóxica, cancerígena, que pode causar aos frentistas problemas como anemias, leucopenia – diminuição do número de glóbulos brancos e leucemias.

“O vapor do benzeno apenas se manifesta quando o limite da bomba não é respeitado, então evitar o problema é muito simples”, finalizou a médica ao Auto Esporte.

Óleo diesel S10 começa a ser implantado no início de 2013

Uma ótima notícia para o meio ambiente: a Petroleo Brasileiro S/A anunciou que, a partir de janeiro de 2013, introduzirá no mercado o óleo diesel com menor teor de enxofre: o S10. O combustível terá o valor máximo de 10 mg/kg (ppm: partes por milhão) da substância.

O produto foi desenvolvido para as novas gerações de motores a diesel projetados para emitirem menores teores de material particulado e NOx do que os veículos produzidos até dezembro de 2011.

Além da redução no teor de enxofre, o novo óleo diesel tem propriedades que promovem benefícios na combustão e na partida a frio dos motores. Outra informação importante: o produto é o único que atende a rigorosos padrões de qualidade e tecnologias de motores e controle de emissões.

Para que o S10 chegue ao consumidor final com o máximo de qualidade, os revendedores deverão redobrar a atenção com o manuseio e transporte do óleo diesel. Clique aqui e acesse o conteúdo do manual técnico de manuseio do produto.

Dia do Meio Ambiente: o que você tem feito para preservar seu espaço?

 

Qual a última vez que você plantou uma árvore? E seu lixo, é separado para coleta seletiva? Essas são ações tão comuns, mas capazes de fazer grandes diferenças em nosso mundo. Aprendemos sobre a importância de preservar o meio ambiente desde pequenos na escola primária, mas poucas vezes colocamos isso em prática, esquecendo que preservar o planeta depende de cada um de nós. Afinal, será que a geração de 2020 ainda terá água potável para beber?

dia do meio ambiente

Pensando nisso, nós, da Ruff, convidamos nossos leitores, parceiros e clientes a refletir conosco neste dia do meio ambiente, comemorado em 5 de junho. A data foi criada em 1972, após uma Conferência das Nações Unidas feita pela ONU com 113 países, além de 250 ONGs, quando diversos documentos e ações foram elaborados em prol da preservação do planeta, sendo o marco para o dia do meio ambiente.

De lá para cá, muito se falou sobre aquecimento global, camada de ozônio, derretimento das calotas polares, e outros assuntos que chamam atenção do ser humano para a urgência de nossa situação. E o dia do meio ambiente nos leva a pensar sobre o que nós, no dia a dia em nossa casa, trabalho e outros locais onde convivemos, estamos fazendo para preservar o espaço que pisamos, o ar e a água.

Isso porque é possível, não apenas no dia do meio ambiente, mas em todos os dias, manter pequenos gestos para cuidar de nossa natureza. Aqui na Ruff, essa prática já é algo comum a todos nossos colaboradores e parceiros. Por isso, apoiamos e mantemos diversas ações, como, por exemplo, a coleta de lixo seletiva destinada à Prefeitura de Paulínia, que aproveita os materiais recicláveis para reprocessamento.

Há também a destinação de lixo tecnológico, que consiste em encaminhar todo lixo para uma empresa habilitada e certificada no descarte correto de materiais tecnológicos. E outra ação para ser comemorada neste dia do meio ambiente é a destinação de resíduos, garantindo que todo resíduo proveniente dos produtos manuseados pela Ruff atendam aos mais rigorosos métodos de análise e controle.

E você, o que pretende fazer neste dia do meio ambiente para não deixar passar em branco a sua participação em prol de nosso planeta? Entre nessa com a gente e depois nos conte o que você fez. E se quiser saber mais a respeito da responsabilidade socioambiental da Ruff, clique aqui e descubra que nossa “Energia para Superação” também é uma energia limpa!


Dica Ruff: você também pode gostar de ler sobre a destinação de resíduos feita pela Ruff. ;)

Destinação de resíduos é parte essencial da responsabilidade socioambiental

destinação de resíduosExiste alguma empresa perto de sua casa? Atualmente, com o crescimento populacional e o desenvolvimento da economia, é raro encontrar uma empresa que fique distante das pessoas de uma vizinhança, e, por isso, é essencial procurar a melhor maneira de conviver para que ambos os lados permaneçam onde estão. Isso se chama responsabilidade socioambiental, que implica o respeito às pessoas e também ao meio ambiente; e a destinação de resíduos é uma das práticas que se encaixa nesse princípio tão importante.

Nós, da Ruff, gostamos de falar sobre assunto porque se trata de algo que nossa empresa sempre observou com muito carinho e atenção. Principalmente por conta de nossas atividades, que não só exigem uma destinação de resíduos correta, como também uma preocupação em relação à sociedade como um todo. E isso deve ser uma preocupação comum a todos os pertencentes ao mercado de combustíveis, com foco na responsabilidade socioambiental.

Afinal, a atividade de armazenagem e distribuição de combustíveis acaba gerando resíduos provenientes dos produtos, e é de suma importância que o agente responsável por esse processo cuide para que haja a destinação de resíduos, a fim de não agredir a natureza, poluindo matas ou rios, e nem a sociedade, sujando ruas ou contaminando locais públicos. Assim, a destinação de resíduos, quando feita corretamente, é peça-chave para a boa convivência entre um distribuidor de combustível e o local onde ele está inserido.

E a Ruff levanta a bandeira desse tema para ressaltar aos seus consumidores que observa a destinação de resíduos e a responsabilidade socioambiental como partes de seu sistema de gestão integrada, além de incentivar sua rede de parceiros a adotar essa prática como algo diário em suas atividades. Pois, nossos procedimentos de descarte atendem aos mais rigorosos métodos de análise e controle da destinação de resíduos, nada na empresa é feito sem que se certifique a qualificação e homologação dos nossos parceiros que receberão os produtos.

Dessa forma, a Ruff segue levando uma “Energia para Superação” aos seus parceiros de maneira limpa ao lado da responsabilidade socioambiental, satisfazendo também todos os motoristas que abastecem conosco, convivendo com eles sempre em harmonia. E não é só com a destinação de resíduos que a Ruff se preocupa, há vários outros projetos em nossa empresa voltados à responsabilidade socioambiental. Para conhecê-los, clique aqui.

Busque no blog: