Blog

10 dicas para conquistar mais clientes para o seu posto

Existem algumas fórmulas básicas para ajudar os postos de combustíveis a conseguirem atrair mais consumidores. Contar com atendentes treinados, investir em campanhas de marketing e oferecer serviços extras são só algumas das maneiras de conquistar mais clientes para o seu posto. Nesta matéria, nós reunimos 10 dicas para te ajudar nessa missão. Conheça cada uma delas:

1. Crie uma identidade visual

Qual é a cara do seu posto? A identidade visual é importante para transparecer a qualidade e organização de um posto. Construir uma aparência bonita e atrativa demanda criar um cenário onde as bombas, as lixeiras, todas as placas, o uniforme da equipe e o restante da estrutura estejam visualmente padronizadas.

E qual é o resultado de uma boa identidade visual? Mais pessoas parando para abastecer no seu post. Torna-se um posto bandeirado é uma maneira prática e eficiente de levar uma comunicação visual atrativa e que exprima credibilidade para o seu posto. 

2. Tenha uma equipe treinada

A forma como os atendentes tratam os clientes é muito importante para construir a boa (ou má) reputação do seu posto. A equipe deve ser educada, profissional e simpática. Se o atendimento for ruim, as pessoas vão contar isso para os amigos e familiares, diminuindo as suas chances de conquistar novos clientes.

E como garantir que os consumidores tenham uma experiência positiva? A dica é investir em treinamentos que preparem a equipe para atender os clientes da melhor maneira possível. Isso inclui ainda capacitar os profissionais para que entendam sobre questões técnicas relacionadas aos combustíveis e à mecânica dos veículos. 

3. Ofereça serviços variados

Juntamente com a qualidade do atendimento, vem a qualidade dos produtos e serviços prestados. Não adianta ter uma equipe simpática atendendo os consumidores, se o combustível oferecido for adulterado ou de procedência duvidosa.

Outro fator determinante para conquistar mais clientes para o seu posto é oferecer uma variedade de serviços. É preciso criar um estabelecimento onde as pessoas possam não só abastecer o carro, mas também ter a possibilidade de lavar o carro, trocar o óleo, encontrar um caixa eletrônico e comprar comida para um lanche rápido. Lembre-se de que se você não oferecer esses serviços extras, os consumidores vão encontrá-los em outros postos.

4. Implemente planos de fidelidade

Os planos de fidelidade devem ser ações duradoura que ajudem a divulgar o posto de combustível. Criar uma campanha de pontuação e premiação voltada para os consumidores que abastecerem determinada quantidade de gasolina ou etanol é uma boa maneira de fazer com que eles sempre voltem ao seu estabelecimento. Ter um plano de fidelidade requer sólidos investimentos em marketing, o que nos leva à próxima dica.

5. Invista em Marketing

Invista em campanhas e promoções na internet e fora dela. Essa é uma maneira eficiente de atrair novos consumidores, fazendo com que você tenha a chance de mostrar para eles os serviços de qualidade disponíveis no seu posto. Tenha ainda panfletos, cartões de visita e outdoors em pontos estratégicos para divulgar a sua marca. No mundo online, tenha um site e esteja presente nas redes sociais para poder divulgar as promoções e manter uma relação próxima com os consumidores. 

6. Estabeleça preços competitivos

Não estabeleça preços abusivos! Antes de abastecer, os consumidores sempre analisam os preços e escolhem o melhor custo-benefício. Por isso, mantenha o valor do seu combustível e dos demais serviços oferecidos pouco abaixo ou igual ao que é cobrado pela concorrência. Os estabelecimentos com ofertas e preços justos têm muito mais potencial para conquistar os clientes.

7. Priorize a segurança

Siga todas as regras de segurança exigidas pelos órgãos competentes para não colocar a sua equipe e consumidores em risco. Além disso, se você for autuado, a credibilidade do seu posto será prejudicada, fazendo com que as pessoas não tenham confiança para abastecer lá. Portanto, coloque placas de sinalização e de orientação para tornar o ambiente seguro.

8. Tenha uma Loja de Conveniência

O seu posto já tem uma loja de conveniência? Então, está na hora de implantar uma. Isso porque ela facilita a vida de quem está de passagem e procurando por algo para matar a fome ou a sede. Café, chocolate, refrigerante, biscoitos e salgados são alguns dos itens indispensáveis de uma boa loja de conveniência.

Para atrair os consumidores, é essencial manter o estoque de comida e bebidas sempre cheio. Além disso, o ambiente deve ser agradável, limpo e organizado. Ao criar uma loja de conveniência com essas características, a tendência será um aumento no seu número de clientes.

9. Mantenha a limpeza em dia

Não é só a loja de conveniência que deve estar sempre em ordem e limpa. Todo o espaço do posto - incluindo banheiros, bombas e chão – devem ser higienizados com frequência. Sabemos que por ser um espaço aberto, pó e sujeira vinda da rua podem se acumular por lá bem facilmente. Ambientes sujos afastam os clientes.

10. Tenha uma bandeira

Postos com bandeira têm mais credibilidade, o que garante a conquista de mais clientes para o seu posto. Além disso, ser bandeirado significa poder contar com uma assistência especializada para desenvolver todas recomendações mencionadas aqui anteriormente.

Identidade visual, treinamentos, serviços extras (lojas de conveniência, troca de óleo, lava-rápido) e apoio para desenvolver campanhas são algumas das facilidades oferecidas pela Ruff aos seus bandeirados. Ter uma bandeira com a nossa marca é a melhor forma de conquistar mais clientes para o seu posto! Clique aqui conheça todas as vantagens de ser Ruff.

Você tem alguma dúvida sobre como conquistar mais clientes para o seu posto? Deixe a sua pergunta aqui nos comentários!

 

Os carros mais beberrões do Brasil

Você sabia que, assim como os eletrodomésticos, os automóveis também recebem uma etiqueta de eficiência energética? No caso dos carros, o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) indica se o veículo consome muito ou pouco combustível e o quão poluente ele é.

Nesta matéria, nós contamos para você como funciona essa classificação e quais são os carros mais beberrões do Brasil, de acordo com o órgão.

Programa de Etiquetagem Veicular

Em produtos como lâmpadas, geladeiras e televisores nós sempre vemos aquela etiqueta do Inmetro indicando o quanto de energia elétrica eles consomem. Desde 2008, com a criação do Programa de Etiquetagem Veicular, esse selo também passou a estar presente em veículos leves.

Assim como no caso dos eletrodomésticos, as etiquetas dos automóveis contam com faixas coloridas nomeadas com as letras A, B, C, D e E, sendo o primeiro o mais energeticamente eficiente e o último o menos eficiente. Além disso, o selo veicular indica se o carro emite bastante ou pouco gás carbônico (gás responsável pelo efeito estufa) e o gasto de combustível em quilômetro por litro na cidade e na estrada.

Por que prestar atenção nessa etiqueta?

Ao levar em consideração a etiqueta de eficiência energética antes de comprar um carro, o consumidor tem a chance de verificar se o carro bebe muito combustível e se ele polui o meio ambiente demasiadamente. De acordo com a cartilha do Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro, “quanto mais os consumidores utilizarem a etiqueta como base para sua decisão de compra, mais a indústria se esforçará para atender essa expectativa. Assim, a tendência é que os veículos se tornem cada vez mais econômicos”.

Para você ter noção, o Inmetro afirma que os carros subcompactos classificados com a letra A fazem cerca 13,2 quilômetro com um litro de gasolina. Já os automóveis da mesma categoria classificados com a letra E fazem 9,2 quilômetro com um litro de gasolina.

Critérios

Na hora de fazer a classificação dos carros, o Inmetro usa como parâmetro o consumo de gasolina e etanol em estradas e vias na área urbana. Em relação à emissão de gases poluentes, o órgão leva em consideração o CO2, CO, NOx e o NMHC.

O consumo energético dos veículos é medido em megajoule por quilômetro (Mj/Km). Um litro de etanol equivale a 20,09Mj e um litro de gasolina equivale a 28,99 Mj. Desde o começo de 2018, para um carro conquistar a classificação A, ele precisa fazer 1,53 Mj/km. Confira abaixo as referências utilizadas pelo órgão:

- Classificação A – Consumo energético até 1,76 MJ/km.
- Classificação B – Consumo energético de 1,77 a 1,84 MJ/km.
- Classificação C – Consumo energético de 1,85 a 1,90 MJ/km.
- Classificação D – Consumo energético de 1,91 a 2,00 MJ/km.
- Classificação E – Consumo energético acima de 2,01 MJ/km.

Os carros mais beberrões do Brasil

A partir do Programa de Etiquetagem Veicular, o Inmetro em parceria com o Conpet lançou, em 2017, uma lista informando quais são os carros que mais consomem combustível no Brasil. São esses os automóveis classificados com a letra E. O órgão divide os automóveis em 14 categorias: compacto, médio, grande, carga derivado, comercial, minivan, fora de estrada, esportivo, extragrande, subcompacto, utilitário esportivo compacto, utilitário esportivo grande e micro compacto.

Conheça o top 3 de carros que mais consomem combustível em cada uma dessas categorias:

Compacto:

1º – Renault Sandero RS 2.0 16v: 10,8 km/l (estrada) / 8,3 km/l (cidade)

2º – Fiat Punto 1.8 16v Dualogic: 10,6 km/l (estrada) / 8,9 km/l (cidade)

3º – Volkswagen Fox Run 1.6 8v: 11,2 km/l (estrada) / 9,1 km/l (cidade)

Médio:

1º – Audi RS3 2.5 turbo 20v: 9,9 km/l (estrada) / 8,0 km/l (cidade)

2º – A45 AMG 2.0 turbo 16v: 11,2 km/l (estrada) / 8,4 km/l (cidade)

3º – CheryCeler 1.5 16v: 11,4 km/l (estrada) / 9,2 km/l (cidade)

Grande:

1º – Audi RSQ3 2.5 turbo 20v: 9,6 km/l (estrada) / 7,6 km/l (cidade)

2º – Lexus IS200 2.0 turbo 16v: 10,6 km/l (estrada) / 8,0 km/l (cidade)

3º – Subaru WRX 2.0 turbo 16v CVT: 10,7 km/l (estrada) / 8,5 km/l (cidade)

Extragrande:

1º – Audi A8L W12 6.3 48v: 7,4 km/l (estrada) / 5,5 km/l (cidade)

2º – Volkswagen Touareg V6 3.6 24v: 7,4 km/l (estrada) / 5,8 km/l (cidade)

3º – Volkswagen Touareg  V8 4,2 32v: 7,5 km/l (estrada) / 5,8 km/l (cidade)

Micro compacto:

1º – Fiat 500 Abarth 1.4 turbo 16v: 12,2 km/l (estrada) / 10,5 km/l (cidade)

2º – Fiat 500 Cult DualogicCabrio e Hatchback 1.4 8v: 12,9 km/l (estrada) / 11,4 km/l (cidade)

3º – Fiat 500 Cult 1.4 8v: 13,0 km/l (estrada) / 11,4 km/l (cidade)

Subcompacto:

1º – Fiat Palio 1.0 8v: 14,2 km/l (estrada) / 12,0 km/l (cidade)

2º – Novo Uno 1.3 8v Sporting Dualogic: 13,7 km/l (estrada) / 13,2 km/l (cidade)

3º – Fiat Uno 1.3 8v Sporting manual: 14,0 km/l (estrada) / 12,9 km/l (cidade)

Esportivo:

1º – Ferrari F12tdf V12 6.3 48v: 5,8 km/l (estrada) / 4,9 km/l (cidade)

2º – Ferrari F12berlinetta V12 6.3 48v: 6,7 km/l (estrada) / 4,7 km/l (cidade)

3º – Lamborghini Aventador SuperVeloceRoadster 6.5 48v: 7,6 km/l (estrada) / 4,5 km/l (cidade)

Utilitário esportivo compacto:

1º – Hyundai Tucson 2.0 16v: 8,6 km/l (estrada) / 7,4 km/l (cidade)

2º – Mitsubishi ASX 2.0 16v CVT: 10,4 km/l (estrada) / 9,4 km/l (cidade)

3º – Mitsubishi ASX 2.0 16v manual: 10,6 km/l (estrada) / 9,5 km/l (cidade)

Utilitário esportivo macro:

1º – Mercedes-AMG GLS 63 5.5 biturbo 32v: 6,9 km/l (estrada) / 5,1 km/l (cidade)

2º – Mercedes-AMG GLE 63 5.5 biturbo 32v: 6,8 km/l (estrada) / 5,5 km/l (cidade)

3º – PorscheCayenne Turbo S 4.8 biturbo 32v: 7,9 km/l (estrada) / 5,2 km/l (cidade)

Fora de estrada:

1º – Mercedes-AMG G63 5.5 biturbo 32v: 5,5 km/l (estrada) / 4,8 km/l (cidade)

2º – BMW X6 M 4.4 V8 4.4 biturbo: 7,2 km/l (estrada) / 5,7 km/l (cidade)

3º – Land Rover Range Rover Autobiography 5.0 supercharged 32v: 7,3 km/l (estrada) / 4,9 km/l (cidade)

Carga Derivado:

1º – Volkswagen Saveiro Cross CD 1.6 16v: 12,4 km/l (estrada) / 10,4 km/l (cidade)

2º – Volkswagen Saveiro CD 1.6 8v Highline/Trendline: 12,1 km/l (estrada) / 10,9 km/l (cidade)

3º – Volkswagen Saveiro CS 1.6 8v Robust/Trendline: 12,4 km/l (estrada) 10,8 km/l (cidade)

Comercial:

1º – JAC T8 2.0 turbo 16v: 6,3 km/l (estrada) / 5,3 km/l (cidade)

2º – Jinbei VKS Van 2.0 16v: 7,2 km/l (estrada) / 5,6 km/l (cidade)

3º – Renault Master Bus 2.3 turbodiesel 16v: 7,8 km/l (estrada) / 7,3 km/l (cidade)

Minivan:

1º – Kia Carnival 3.3 24v: 8,7 km/l (estrada) / 6,5 km/l (cidade)

2º – Mercedes-Benz VitoTourer 119 2.0 turbo 16v: 10,9 km/l (estrada) / 8,1 km/l (cidade)

3º – Citroën Grand C4 Picasso Seduction/Intensive 1.6 turbo 16v: 12,0 km/l (estrada) / 9,9 km/l (cidade)

Conte para gente o que achou desta matéria nos comentários. Não se esqueça de compartilhá-la nas redes sociais.

 

7 dicas para cuidar do carro no inverno

Você sabia que a baixa temperatura afeta algumas partes do seu carro, como o motor, a bateria, os pneus e o ar-condicionado? Isso porque o frio faz com que o carro precise gastar mais energia para funcionar adequadamente. Se você não tomar alguns cuidados especiais durante o inverno, esses e outros itens podem ser danificados e até mesmo colocar a direção em risco.

Para te ajudar, nós reunimos nesta matéria 7 dicas importantes para te ajudar a cuidar do seu carro no inverno. Confira:

1 – Motor de Arranque

O motor de arranque é uma das partes do carro mais afetadas pelo frio. Caso ele esteja com algum problema, dificilmente você vai conseguir dar partida. O bendix e as escovas são os itens que mais apresentam defeitos durante o inverno. Por isso, fique sempre de olho neles. Ah, não se esqueça de dar aquela conferida no carburador também, já que o afogador costuma ser usado mais frequentemente durante a época do frio.

2 – Bateria

Apesar de o motor ser uma das principais vítimas das temperaturas baixas, a bateria é a campeã de problemas nesse período. Isso porque o frio impacta as reações químicas ocorridas na bateria, diminuindo a velocidade desse processo. Assim, ela acaba sofrendo um desgaste mais intenso no inverno e o seu funcionamento fica comprometido.

A dica é sempre dar partida com algum acessório do veículo ligado, como o ar-condicionado, luzes ou o som. Vale ainda sempre manter os conectores da baterias limpos e apertados para evitar problemas. Agora, se o seu carro não sai muito da garagem, é importante ligá-lo uma vez por dia e dar leves aceleradas. Não precisa deixar ele funcionando por muito tempo, apenas 10 minutos são suficientes.

Caso a bateria do seu carro não seja selada, é bom verificar o nível de água e completar quando for necessário. Lembre-se: é preciso utilizar água própria para bateria, a destilada. Embora fazer reparos nesse item do carro seja fácil, é importante tomar esses cuidados básicos para não entrar em uma fria.

3 – Ar-condicionado

Outra dica importante para cuidar do carro no inverno está ligada ao ar-condicionado. Se você pensou “mas eu nem preciso usar o ar-condicionado no frio” essa é justamente a questão. Ficar muito tempo sem utilizar esse item pode fazer com que ele fique danificado. O problema maior de mantê-lo desligado durante toda a estação é em relação às borrachas de vedação. Nessas circunstâncias, elas acabam ressecando. Além disso, a tubulação também pode ser prejudicada.

Para conservar o bom desempenho do ar-condicionado, é indicado mantê-lo funcionando por, no mínimo, 10 minutos e, no máximo, uma hora por semana. Se o seu carro tiver a função de ar quente, ativá-lo pode ser uma solução.

4- Partida

Um drama vivido por muitos motoristas em manhãs frias é dar partida no carro e ele não pegar de primeira. Alguns não têm muita paciência e ficam insistindo sem parar, o que acaba forçando e prejudicando vários itens do automóvel. As velas, por exemplo, são bastante afetadas, podendo ficar encharcadas.

Vale lembrar ainda que o motor, o câmbio, os freios e a suspensão precisam atingir uma temperatura ideal para funcionar adequadamente. No inverno, é preciso ter paciência, pois pode levar um tempinho maior para esses itens esquentarem adequadamente. Portanto, se o carro não pegar de primeira, não abuse! Espere algum tempo até o combustível evaporar e depois tente de novo. Se ainda assim o carro não funcionar, o indicado é chamar o seu mecânico de confiança.

5 – Pneus

Cuidar do carro no inverno inclui ainda ficar atento à calibragem dos pneus. A baixa temperatura afeta a calibragem, fazendo com que os pneus fiquem murchos com mais facilidade. Por isso, o recomendado é calibrar o pneus pelo menos uma vez por semana, sempre levando em consideração as recomendações do fabricante do veículo.

Não ande por aí com pneus murchos! Isso exige mais do carro e aumenta o consumo de combustível. Ah, outra dica importante é prestar atenção se os pneus estão carecas, já que no frio as vias ficam mais escorregadias por causa umidade.

6- Reservatório da gasolina

Não é novidade que os motoristas costumam ter dificuldade para ligar os automóveis movidos a etanol. Para resolver esse problema, os carros flex contam com um reservatório de gasolina para ajudar na hora de dar partida. Por isso, ele deve estar sempre cheio no inverno, preferencialmente, de gasolina aditivada para auxiliar na ignição do motor.

Um cuidado necessário em regiões onde o inverno é mais rigoroso, como no Sul do país e em áreas de altitude elevada, é em relação à quantidade de aditivo no sistema de arrefecimento. Consulte o manual do veículo para saber se ela está correta. Nessas localidades de frio intenso, também é importante adicionar um anticongelante ao combustível.

7 – Para-brisa

O frio resseca as palhetas de borracha do para-brisa, o que acaba riscando os vidros. Por isso, coloque palhetas novas durante o inverno para evitar esse tipo de problema. Normalmente, essa troca é recomendada de três em três meses.

Outra dica é manter o reservatório de água do para-brisa sempre cheio durante o inverno. Isso porque a neblina pode levar bastante sujeira ao vidro do carro. Além da água, é importante adicionar uma pequena quantidade de algum detergente específico para auxiliar na limpeza.

Você conhece outras dicas importantes para cuidar do carro no inverno? Conte para gente nos comentários. Não se esqueça de compartilhar esta matéria nas redes sociais.

 

 

Por que devo me preocupar com a qualidade do combustível?

A boa qualidade do combustível é importante tanto para o consumidor final quanto para o estabelecimento fornecedor. Um combustível de procedência confiável e de alto padrão tem um papel importante na manutenção do veículo. Além disso, é ele que vai definir a reputação dos postos e, consequentemente, os seus resultados financeiros.

Abastecer com combustível adulterado ou “batizado”, portanto, pode causar sérios danos ao veículo. Descubra quais são eles e como certificar-se de que o combustível que você compra é de qualidade.

O que é combustível adulterado?

O combustível adulterado é aquele que foge dos padrões estabelecidos pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Ele é vendido como uma coisa, mas na verdade é outro. Esse é o caso do etanol, que deveria ser comercializado apenas em sua versão hidratada. No entanto, há postos de combustíveis que vendem etanol misturado com água ou em sua versão anidro (etanol feito para ser adicionado à gasolina).

No caso da adulteração da gasolina, é comum encontrarmos o combustível com uma quantidade de etanol anidro acima do permitido pela lei (27%). O óleo diesel também é vítima de fraudes, podendo conter diversas impurezas em sua composição.

Prejuízos para o carro e para o bolso do consumidor

Abastecer com combustível de má qualidade é altamente prejudicial para o veículo. Além de comprometer o desempenho do motor, a vida útil do carro ou da moto diminui significativamente. O automóvel movido a gasolina ou etanol adulterado apresentará instantaneamente ou depois de algum tempo diversos problemas mecânicos.

Um dos primeiros sinais de que o veículo foi abastecido com combustível “batizado” é percebido na hora de dar a partida. Se ele começar a falhar com frequência, é bom mudar de posto de combustível para analisar se haverá alguma diferença. Outro sintoma está relacionado ao consumo do automóvel, que pode aumentar drasticamente.

A parte do veículo mais afetada pelo combustível adulterado é, sem dúvidas, o motor. Aos poucos, a sua potência vai diminuindo e as falhas no escapamento vão se tornando constantes. Isso inclui ainda sérios danos às velas, bombas e aos filtros.

Teste de Qualidade e de Volume

Os postos de combustíveis são obrigados por lei a realizar testes de qualidade quando solicitados pelo consumidor. Por essa razão, eles precisam dispor dos materiais necessários para realizar o teste e contar com profissionais treinados para executar o procedimento. Essa verificação é gratuita, simples e dura apenas alguns minutos.

Para saber se a quantidade de etanol anidro adiciona à gasolina está dentro do padrão de 27%, os funcionários dos postos realizam um teste de proveta. Dentro do tubo, eles misturam o combustível com uma solução de água e sal e apresentam o resultado. Já para demonstrar a qualidade do etanol, as bombas dos postos precisam conter um indicador de nível de segurança. Quando o volume do líquido estiver abaixo da linha vermelha, é sinal de que o etanol não é confiável.

É preciso tomar cuidado ainda com os postos que usam truques para enganar os consumidores em relação a quantidade abastecida. Você paga por mais e leva menos! Se desconfiar que está caindo em uma armadilha, você pode exigir um teste de vazão. Para isso, um representante do posto deve utilizar uma medida padrão de 20 litros (certificado pelo Inmetro). A diferença entre a quantidade marcada na bomba e entre o que foi adicionado no recipiente deve ser de, no máximo, 100 ml para mais ou para menos. 

Mas, e se o posto se recusar a fazer o teste de qualidade? Nesse caso, o indicado é denunciar o estabelecimento ao Procon e à ANP para que possam fiscalizá-lo. Postos que comercializam combustível adulterado podem ser interditados e multados. O valor da punição varia de 20 mil reais a 5 milhões de reais. 

Controle de Qualidade da Ruff

A Ruff sabe bem o porquê da qualidade do combustível ser tão importante tanto para os postos quanto para os consumidores finais. Desde o começo de nossa trajetória, nós investimos em tecnologia de ponta e na contratação de monitoramento de qualidade permanente. Todos os produtos distribuídos pela Ruff levam em consideração o melhor para o desempenho dos veículos, sempre respeitando a legislação.

Ficou curioso e quer saber quais ações Ruff tem desenvolvido nesse sentido? Bem, nossos produtos passam por um rigoroso controle de qualidade em laboratórios autorizados pela ANP e contamos com profissionais altamente qualificados capazes de utilizar as mais modernas ferramentas de trabalho. Além disso, a Ruff dispõe de um veículo de Controle de Qualidade equipado com laboratório para análise de combustíveis. Aos nossos clientes, oferecemos o apoio de um técnico habilitado e capacitado para treinar gerentes e frentistas de postos.

Você tem dúvidas sobre o padrão de qualidade dos combustíveis? Deixe a sua pergunta nos comentários! Não deixe de compartilhar esta matéria nos comentários.

 

 

Dicas de marketing para postos na Copa do Mundo

O maior evento de futebol do mundo chegou novamente para fazer milhares de brasileiros torcerem e sofrerem pela Seleção. Além de mover e unir a nação, a Copa do Mundo é uma ótima oportunidade para os postos de combustíveis investirem em ações e campanhas promocionais. Nesta matéria, nós reunimos algumas dicas de marketing para postos que podem ser exploradas durante os 30 dias desse grande evento esportivo.

1 – Organize promoções

Uma ótima forma de aproveitar a Copa do Mundo é realizar promoções para atrair os clientes. Você pode oferecer descontos aos consumidores que acertarem os resultados dos jogos ou adivinhar quem será o campeão do campeonato. Outra possibilidade é realizar sorteios entre os clientes que abastecer o veículo com uma quantidade mínima de combustível. Você pode sortear, por exemplo, camisetas da Seleção, chaveiros personalizados, adesivos e cupons de descontos.

As promoções também podem envolver a loja de conveniência para incentivar a venda de bebidas (se beber, não dirija!). Uma dica é criar um bolão do qual os clientes que consumirem um valor mínimo na loja possam participar. Quem acertar o resultado de algum jogo poderá ganhar ou concorrer a brindes.

2 – Personalize o posto. Seja criativo!

Não deixe de decorar o seu posto de verde e amarelo! Vale pendurar bandeirinhas, criar um espaço temático dentro da loja de conveniência e até pendurar faixas demonstrando apoio à Seleção brasileira. Também é legal confeccionar camisetas personalizadas para que toda a equipe do posto possa usar durante o período da Copa. Aqui vai outra dica: crie chaveiros, canetas e adesivos contendo a logo do estabelecimento e alguma referência ao mundial. Ah, não deixe de imprimir e distribuir calendários dos jogos com a marca do posto.

3 – Crie campanhas em conjunto com os distribuidores  

Você pode aproveitar a oportunidade para realizar campanhas em parceria com as distribuidoras de combustíveis ou de produtos para a loja de conveniência. A dica é conversar com a equipe de marketing da empresa fornecedora para juntos criarem uma ação relacionada à Copa do Mundo.

No caso dos distribuidores de cerveja, por exemplo, uma ideia é estabelecer alguma parceria para oferecer ofertas especiais aos clientes. Esse tipo de ação pode ser bastante lucrativa, pois vai ter muita gente interessada em abastecer o freezer para assistir aos jogos.  

4 – Prepare a loja de conveniência

Falando em assistir aos jogos, muitas pessoas aproveitam a oportunidade para fazer churrasco com os amigos e familiares. Por isso, além da cerveja, mantenha o estoque da loja de conveniência bem abastecido. Carvão, gelo, cerveja e refrigerantes são alguns dos itens mais procurados pelos clientes nesse período. Não se esqueça de divulgar que a sua loja de conveniência estará preparada para a ocasião.  

5 – Invista em Marketing Digital

As ações de marketing para postos não podem ficar de fora do mundo online. Essa dica também é válida para a época da Copa do Mundo. O ideal é não deixar o evento passar em branco nas redes sociais do estabelecimento. Além de criar posts temáticos para o Facebook e Instagram, é interessante ter alguma referência ao mundial no site e no blog do posto.

Não se esqueça de divulgar as promoções envolvendo a Copa. A forma mais eficiente de deixar todo mundo sabendo sobre as campanhas promocionais na internet é investindo em Google Adwords e Face Ads. Isso fará com que o alcance de suas ações seja maior, o que atrairá mais pessoas para o posto.

Você tem alguma dúvida sobre marketing para postos? Deixe a sua pergunta nos comentários. Não se esqueça de compartilhar esta matéria nas redes sociais!

 

Busque no blog: