Dez hábitos que promovem o desgaste do seu carro

A falta de manutenção preventiva e a forma como o motorista conduz o veículo pode desgastar mais rápido as peças e gerar manutenção precoce do automóvel. Conheça alguns hábitos que devem ser evitados e mantenha a vida útil do seu carro.

 

Andar com o carro desalinhado

Além de diminuir a vida útil dos pneus, andar com o carro desalinhado exige mais esforço das peças de suspensão dianteira, como bieletas, terminais, buchas da barra estabilizadora e pivôs. Planeje com antecedência o alinhamento do seu veículo de acordo com a quilometragem.

 

Descansar o pé na embreagem

Em qualquer sistema de embreagem, seja ele a cabo ou hidráulico, esse costume reduz a vida útil do conjunto de discos, platô e rolamentos. A prática pode afetar ainda o volante do motor e conduzir a uma manutenção com preço elevado.

 

Colocar o câmbio em ponto morto

É uma prática errada. Ela impede a ação do freio motor e sobrecarrega o sistema. Ao contrário do que muitos motoristas acreditam, deixar o câmbio em ponto morto nas descidas não promove a economia de combustível.

 

Encostar as rodas na guia

Esse hábito causa danos no rolamento, gera ruídos e até mesmo o travamento das rodas. Outro problema é o desalinhamento da geometria do veículo, que pode danificar a banda lateral do pneu.

 

Girar o volante com o veículo parado

O sistema hidráulico de direção fica sobrecarregado e tem os retentores danificados, fator que provoca o vazamento de óleo. Essa sobrecarga pode gerar ainda o comprometimento da bomba hidráulica e mangueira. Procure girar o volante sempre com o veículo em movimento.

 

Não substituir o líquido de arrefecimento

Esse hábito pode causar a perda das propriedades do aditivo que evitam o congelamento da água e o desequilíbrio no controle da temperatura do motor. Isso pode provocar o superaquecimento do veículo.

 

Óleo vencido

Ficar atento à validade e a troca do óleo é essencial para manter a vida útil do veículo. A manutenção constante do produto evita a degeneração do lubrificante e o depósito de impurezas nocivas ao bom funcionamento do motor. Nos veículos 0 km, a quilometragem e a especificação de troca podem ser encontradas no manual do proprietário, já os carros seminovos têm um adesivo na lateral do para-brisa com a data da última substituição.

 

Arrancadas intensas

O motor do carro fica apoiado sobre coxins, peças que têm a função de absorver os movimentos e as vibrações do propulsor. Por isso, as arrancadas intensas danificam esses elementos. Além disso, ocasiona o desperdício de combustível e o desgaste dos freios e pneus.

 

Passar em lombadas na diagonal

Esse movimento é responsável por causar a torção da carroceria do veículo e pode gerar o rompimento de pontos de solta, ruídos difíceis de serem diagnosticados, desalinhamento e prejudicar os acabamentos internos de plástico que adquirem rangidos. Para não ter problemas, passe em baixa velocidade, de preferência em linha reta.

 

Limpeza

O polimento, espelhamento e envelopamento do automóvel são recursos que mantêm a pintura do carro impecável. No entanto, essas técnicas só serão eficazes com a lavagem constante do veículo.

Para não riscar a lataria, outra dica é umedecer os resíduos fixados na pintura antes de retirá-los. Tenha sempre no porta-malas um borrifador de água e detergente neutro para remover as resinas.

 

Curtiu nossas dicas? Fique atento ao nosso blog e conheça mais informações para preservar o seu veículo!

2014-08-27T10:49:00-03:0027 de agosto de 2014|Dicas e Cuidados|
Open chat
Precisa de ajuda?