Extintor de incêndio: aprenda quando e como usar o equipamento

 

Item obrigatório nos automóveis, o extintor é um acessório de segurança que só é lembrado pelo motorista quando ocorre alguma mudança na lei que exija a troca do equipamento. Conheça em quais casos ele pode ser empregado e como a peça funciona em casos de emergência.

Ao adquirir o extintor de incêndio é importante que o consumidor observe se a peça foi certificada com o selo do Inmetro, está dentro do prazo de validade e possui as características básicas para garantir a eficiência durante o uso – o manômetro deve ter sempre o ponteiro apontado para a carga máxima.

Quando o condutor efetua a compra de um carro zero ou de um novo dispositivo, ele vem em um saco plástico. Essa proteção deve ser retirada para deixar o aparelho em condições de uso.

Os extintores ficam posicionados no lado do motorista ou do passageiro, alocados na região frontal do banco ou próximo ao assoalho.

Em caso de uma colisão que gere fumaça, é aconselhável desligar o veículo, abrir parcialmente o capô para evitar a entrada de oxigênio – fator que pode aumentar a incidência de fogo – e acionar o extintor.

É preciso liberar a trava do suporte em que ele está preso antes de utilizar o equipamento. Com o extintor em mãos é importante lembrar que existe uma trava de segurança que impede o acionamento do gatilho e que deve ser removida para que seja possível utilizá-lo da forma adequada.

Após esse procedimento, o motorista deve segurar a peça verticalmente, apontar para a base do fogo, segurar o gatilho e fazer movimentos em forma de leque.

A obrigatoriedade do uso do extintor veicular do tipo ABC em veículos que ainda não possuem esse modelo tem data prevista para 1º de julho. De acordo com o Ministério das Cidades, o motivo para adiar a obrigatoriedade, que passaria a valer em abril, é que o equipamento continua em falta nas lojas.

2015-04-15T14:25:00-03:0015 de abril de 2015|Dicas e Cuidados|
Open chat
Precisa de ajuda?