Mapa de risco para posto de gasolina: como fazer?

A confecção e a atualização anual do mapa de risco para posto de gasolina é uma exigência presente na NR-5 (Norma Regulamentadora nº 5) do Ministério do Trabalho, que determina a obrigatoriedade de identificar e definir os riscos presentes no ambiente de trabalho.

Por conta dessa exigência, preparamos um artigo bem completo que explica a importância do mapa de risco, quais são os passos para produzi-lo e como aplicá-lo de forma a alcançar os principais objetivos da ferramenta: conscientizar os funcionários sobre os riscos no local e proporcionar um ambiente mais seguro e mais distante de acidentes.

Mas antes de explicar o que é um mapa de risco para posto de gasolina, vamos entender o que é um mapa de risco.

O que é um Mapa de Risco?

Em linhas gerais, o mapa de risco é uma ferramenta de segurança usada para identificar os tipos e as intensidades de riscos laborais que existem em um determinado ambiente de trabalho.

Trata-se de uma representação gráfica, um desenho que informa quais são os locais e as atividades que apresentam maior perigo e ameaças à saúde dos funcionários e dos visitantes daquele local.

A elaboração e a exibição do mapa de risco, como já mencionado, é uma das exigências da Norma Regulamentadora nº 5 (NR-5) do Ministério do Trabalho, e é obrigatória para todas as empresas, cabendo aos membros da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) a sua implementação.

E se as determinações legais não forem cumpridas, as instituições estarão sujeitas a multas, cujos valores variam de acordo com a quantidade de funcionários que trabalham na empresa.

A confecção e a atualização anual do mapa de risco para posto de gasolina é uma exigência presente na NR-5 do Min. do Trabalho

Por que realizar um mapa de risco para posto de gasolina?

Uso de líquido inflamável, poças d’água que podem provocar quedas, automóveis e pedestres circulando no mesmo espaço… são muitas as situações que colocam em risco a saúde do trabalhador e dos consumidores que frequentam os postos de combustíveis.

Por isso,  entender como se produz um mapa de risco correto e eficaz para posto de gasolina se faz necessário. Porque vai contribuir para prevenir acidentes e, consequentemente, proteger a saúde de funcionários e civis; bem como manterá o proprietário do posto dentro de suas obrigações legais e distantes de multas e punições.

Como produzir o Mapa de Risco para o meu posto de combustível?

A produção de um mapa de risco para posto de gasolina deve respeitar três passos principais: elaborar o layout do local; identificar os riscos que existem no ambiente; e, por último, definir os tipos de riscos existentes.

Passo 1: Elaborar o Layout do local

Esta primeira etapa consiste em obter uma planta baixa do posto de gasolina que mostre os diferentes espaços que compõem o estabelecimento (banheiro, áreas das bombas, loja de conveniência etc.). Caso não tenha o desenho da planta em mãos, recomenda-se contratar um engenheiro ou um arquiteto para elaborar esse layout.

Nessa parte do processo, é importante analisar a quantidade de funcionários que trabalham no local, as máquinas que estão instaladas, as atividades exercidas em cada espaço e as características particulares de cada ambiente do posto.

Passo 2: Identificar os riscos

Com o layout do posto de gasolina em mãos, a segunda parte do processo é identificar os riscos que existem no ambiente e classificá-los quanto a sua intensidade: leve, moderada ou grave.

Os riscos devem ser sinalizados em círculos de diferentes cores (falaremos mais sobre isso no passo 3) e a diferenciação de intensidade deve ser sinalizada pelo tamanho de cada círculo — o círculo grande indica que a gravidade do risco é maior.

Passo 3: Classificar os riscos quanto ao tipo

O terceiro e último passo da elaboração do mapa de risco do posto de gasolina é classificar os riscos em diferentes tipos: físico, químico, biológico, ergonômico e de acidente. A classificação é feita de acordo com um padrão de cores já estabelecido.

  • Riscos físicos (verde): riscos relacionados a ruídos, vibrações, radiações ionizante e não ionizante (radiação gera uma onda de calor extremamente prejudicial para a pele, olhos e órgãos internos), temperatura (frio e calor), pressões anormais e umidade;
  • Riscos químicos (vermelho): riscos relacionados ao contato com produtos químicos, além de fumos, neblinas, gases, vapores e demais substâncias compostas que podem causar malefícios à saúde e prejudicar os sentidos, como a visão;
  • Riscos biológicos (marrom): riscos provenientes de vírus, bactérias, fungos, parasitas, protozoários, bacilos e demais organismos que podem ser prejudiciais à saúde;
  • Riscos ergonômicos (amarelo): riscos provenientes de esforço físico intenso, levantamento e transporte de peso, controle rígido de produtividade, imposição de ritmos excessivos, trabalho noturno, jornadas prolongadas, monotonia e repetitividade, além de outras situações provocadoras de estresse, como traumas e ansiedade;
  • Riscos de acidente (azul): riscos que existem pela possibilidade de acidentes que podem ser causados por máquinas com funcionamento comprometido, equipamentos de proteção quebrados; iluminação do ambiente inapropriada, má organização de materiais que aumentam as chances de incêndios ou explosões; presença de animais peçonhentos (cobras, escorpiões, aranhas), armazenamento indevido de peças e produtos; e demais situações que podem ser gatilhos para acidentes no posto de gasolina.

Os objetivos do mapa de risco são: evitar acidentes e proporcionar um ambiente  de trabalho seguro.

Aplicação e manutenção do mapa de risco

De nada adianta elaborar um mapa de risco para deixá-lo guardado na gaveta, não é mesmo?

Por isso, é importante entender não apenas como se confecciona a ferramenta, mas também como fazer valer a sua funcionalidade. Ou seja, como o mapa deve ser aplicado a ponto de atingir os seus principais objetivos, que são: conscientizar os funcionários, evitar o maior número possível de acidentes e proporcionar um ambiente seguro para se trabalhar.

Apresentar o mapa e treinar a equipe

Assim que o mapa de risco para o posto de combustível estiver pronto, é necessário apresentá-lo e explicá-lo para a sua equipe. Para que todos saibam ler e traduzir os riscos identificados no mapa, é imprescindível realizar treinamentos, estar disponível para tirar dúvidas e promover reciclagens periódicas a fim de garantir que as informações sejam bem assimiladas pelos trabalhadores do posto.

Disponibilizar o mapa em local visível

Outra orientação fundamental é disponibilizar o Mapa de Risco em um local visível, de fácil acesso e legível a todas as pessoas — incluindo aqueles que vão ao posto para abastecer o carro ou consumir algo nas lojas de conveniência.

Manter o mapa atualizado

Como os ambientes de trabalho podem passar por alterações durante o tempo (reformas estruturais, substituição de máquinas, número de funcionários, utilização de produtos), os mapas de riscos também devem acompanhar essas mudanças. Por isso que a sua atualização também é obrigatória por lei. A NR-5 determina que os estabelecimentos devem atualizar os seus mapas, no mínimo, uma vez ao ano ou a cada vez que há uma alteração na configuração do posto.

Mapa de Risco para Posto de Gasolina

Os postos devem atualizar os seus mapas uma vez ao ano ou a cada vez que é feita uma alteração no espaço do estabelecimento.

Rede Ruff

Com o objetivo de prevenir acidentes e doenças ocupacionais, asseguramos que nos postos de combustível Ruff, os mapas de riscos encontram-se regularizados, atualizados e devidamente compartilhados com os integrantes das equipes que atuam em nossas unidades.

Garantir a segurança de nossos colaboradores é um valor tão fundamental quanto o compromisso de oferecer produtos e serviços de qualidade aos nossos clientes.

Garantimos o completo apoio técnico e legal aos nossos franqueados para que consigam manter um posto de combustível dentro das normas de segurança exigidas por lei e longe de riscos de acidentes que possam comprometer a saúde dos funcionários e clientes do estabelecimento.

Esperamos que esse conteúdo tenha contribuído para o seu entendimento a respeito da importância dos mapas de risco para postos de gasolina.

Aproveitamos também para convidar a todos que nos acompanhem nossa rede social, na qual publicamos conteúdos sobre a Ruff, novidades e curiosidades do mercado automobilístico, dicas de cuidados com os automóveis e informações sobre o segmento de combustíveis no Brasil.

Ruff, energia para superação!

2021-03-02T16:34:47-03:002 de março de 2021|Dicas e Cuidados, Ruff|
Open chat
Precisa de ajuda?