Troca de pneus: saiba a hora certa e como escolher

Você sabe identificar quando os pneus do seu carro precisam ser trocados? Existem alguns critérios que devemos considerar no momento da troca de pneus, mas, muitas vezes, dúvidas podem surgir durante esse processo. Não dá para errar com um item tão importante, não é mesmo? Pensando nisso, preparamos um conteúdo completo para facilitar sua vida e te ajudar a fazer as melhores escolhas. Confira!

Troca de pneus: fique atento aos indícios que as peças dão.

Troca de pneus: fique atento aos indícios que as peças dão.

A boa notícia, que facilita a tarefa de identificar o momento certo para realizar a troca de pneus, é que eles nos dão sinais claros de que estão no fim da vida útil. Alguns fatores podem ser percebidos ainda ao volante, ao sentirmos trepidações e ruídos excessivos. Já no quesito visual, um dos melhores indicadores é o TWI, sigla do termo em inglês “Tread Wear Indicator”, que nada mais é que um indicador de desgaste, representado no pneu por um pequeno ressalto de borracha inserido nos sulcos.

Atenção à profundidade dos sulcos

Por lei, os sulcos dos pneus devem ter no mínimo 1,6 milímetro de profundidade. Eles são responsáveis por escoar a água do piso, de modo a garantir o contato do pneu com o solo. O desgaste desses sulcos é extremamente prejudicial à segurança, pois eles perdem a eficiência, o que aumenta o risco de acidentes.

É preciso ficar atento. Transitar com os pneus gastos em dias de chuva aumenta muito a probabilidade de aquaplanagem, evento que acontece no momento em que os pneus perdem o contato com o solo e ficam sobre a superfície da água. Quando isso ocorre, o motorista perde o controle do veículo. O usuário deve utilizar o TWI como um dos principais indicadores para a troca de pneus.

O TWI, representado por pequeno ressalto de inserido nos sulcos, é um indicador para a troca de pneus.

O TWI, representado por pequeno ressalto de inserido nos sulcos, é um indicador para a troca de pneus.

Desgaste irregular

Em muitos casos, o comprometimento dos pneus ocorre de forma irregular. Pode ser que apenas o centro da banda de rodagem — composta por sulcos, ranhuras e barras e que é responsável pela aderência e estabilidade — sofra desgaste; em outras situações, suas laterais são as mais atingidas. Saiba que isso pode ser um sinal de falta de cuidados com o carro. Para que isso não ocorra, é necessária uma atenção maior com o alinhamento das rodas e com a calibragem correta dos pneus.

Outros indicadores para a troca de pneus

Para ajudar ainda mais na definição da hora certa de realizar a troca de pneus, vale também ficar atento às informações presentes em cada peça. Os indicadores de velocidade máxima, durabilidade, capacidade que o pneus tem de dissipar calor, entre outros, podem ser encontrados nas laterais dos itens.

Um fator que precisa ser mencionado é que, em caso de pneus com perfurações, bolhas e/ou rasgos, a troca, se possível, deve ser imediata. Alguns reparos podem ser feitos, mas apenas como medida provisória e emergencial.

Segundo José Carlos Quadrelli, gerente geral de Engenharia de Vendas da Bridgestone do Brasil, existem outras características podem determinar o momento certo para a troca de pneus. Nas palavras do especialista, elas variam “de acordo com o tipo de pneu (radial ou diagonal), com o volume de carga transportada, a maneira como o motorista conduz o veículo (freadas, arranque, curvas etc.), a estrada onde o veículo trafega, o clima, a manutenção correta e outros aspectos”.

Outra recomendação importante é que a troca seja realizada nos quatro pneus ao mesmo tempo, desde que a utilização tenha sido uniforme. Isso garante que todos estejam nas mesmas condições. Se não existir essa possibilidade e a troca dos dois conjuntos não for realizada no mesmo momento, é importante que os dois pneus mais novos estejam no eixo traseiro, o que possibilita maior estabilidade ao veículo.

As informações presentes em cada peça nos ajudam na hora da troca de pneus.

As informações presentes em cada peça nos ajudam na hora da troca de pneus.

E como fazer a escolha na hora da troca de pneus?

Na hora de efetuar a troca de pneus, é imprescindível considerar as orientações e a homologação das montadoras em relação aos índices de carga e velocidade. É preciso que o pneu seja o correto homologado para o veículo. Os dados de dimensão, largura, série e aro podem ser encontrados tanto no manual do carro quanto na coluna da porta do motorista ou na tampa de combustível.

A banda de rodagem pode ser encontrada em diversos modelos, que indicam para qual aplicação é cada pneu. Algumas contêm sulcos mais apropriados para estradas, dias de chuva ou asfaltos secos. Atente-se também à classificação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), que traz informações valiosas e pode ser encontrada na etiqueta colada na banda de rodagem.

Outro fator importante é a uniformidade — ou seja, o quão idênticos são os pneus que serão colocados no carro —, que proporciona maior equilíbrio na direção do carro e garante mais economia e praticidade para alinhamento e balanceamento. Por isso, no momento da troca, é interessante optar por aqueles do mesmo lote de fabricação, pois isso diminui a diferença entre eles.

Armazenamento e data de validade

Se possível, fique ligado também na maneira como os pneus são armazenados na loja. Isso porque as características dos pneus se mantêm eficientes se eles estiverem em locais com pouca luz e em temperaturas mais baixas. Além disso, se forem empilhados em grande quantidade, o peso dos pneus que estão na parte superior pode ocasionar deformações nos de baixo.

A data de validade também é importantíssima e deve ser muito bem avaliada no momento da compra. Se permanecerem armazenados corretamente, é possível que as características se mantenham por até cinco anos, mas, como nem sempre conseguimos avaliar as condições em que cada peça é estocada, é válido optar por pneus com menos de três anos de fabricação.

Se possível, verifique como os pneus estão armazenados.

Se possível, verifique como os pneus estão armazenados.

Gostou deste artigo? Deixe nos comentários quais são as suas dicas na hora de efetuar a troca de pneus. Siga a Ruff no Facebook também para não perder nossas atualizações.

2020-09-02T09:24:28-03:002 de setembro de 2020|Dicas e Cuidados, Veículos|
Open chat
Precisa de ajuda?