Dicas de como cuidar do carro parado

O momento atual do mundo é de isolamento social, com isso, o fluxo de automóveis pelas cidades reduziu. O carro, que até então era um meio de transporte de uso diário das pessoas, agora está em sua maioria estacionado nas garagens. Para não ter problemas na hora que voltar a dirigir, preparamos um artigo de como cuidar do carro parado.

Como todo dono de carro sabe, longos períodos sem utilizar seu carro podem trazer problemas na hora que voltar utilizá-lo. Assim, essas dicas vão te ajudar a preservar a vida útil de componentes do veículo.

Em uma situação que não é possível saber quando a circulação de pessoas e veículos será normalizada, os cuidados com o carro parado devem ser redobrados.

Limpeza

Vamos começar por uma boa limpeza. É importante que esse processo seja feito por fora e por dentro. Certifique-se que não há restos de alimentos ou qualquer outra coisa no interior do carro que possam deixa-lo cheirando ruim. Pois isso pode atrair baratas, ou até mesmo dificultar a limpeza um tempo depois, já que manchas podem aparecer.

Para os tecidos e carpetes, você pode utilizar um aspirador de pó. E no painel, utilizar o álcool isopropílico ou detergente neutro é uma ótima maneira de higienizar essa parte do automóvel. E se você não lavou o carro desde que entrou em quarentena, recomendamos que lave, assim seu automóvel ficará melhor conservado.

Para manter a limpeza, se possível, guarde o automóvel em uma garagem coberta, bem ventilada e longe do sol, se não for possível, cubra o carro com uma capa de material que não cause riscos na lataria, protegendo o de poeira, chuva e sol. Mas, atenção: só coloque a capa no seu carro depois que ele estiver seco, caso contrário, existe uma chance de ter manchas na carroceria.

Rodas

Outra dica de como cuidar do carro parado, é deixar o carro sob cavaletes, assim, evita que os pneus fiquem quadrados, resultado de contato por muito tempo com o chão. Infelizmente, em situações que não for viável fazer isso, após o período de quarentena, os pneus estarão murchos.

Uma possível solução é se você tiver na sua casa, algum equipamento para fazer a calibragem, faça! E se puder, movimente o seu automóvel alguns metros, para que os pneus não fiquem sempre em contato com o chão na mesma posição.

Caso não seja possível, quando o veículo voltar a rodar, é necessário fazer uma avaliação com um profissional.

Freios

Uma recomendação para seus freios não grudarem, é deixar o freio de mão solto, mas atenção, se for realizar esse procedimento, é necessário colocar um apoio de travas de madeira.

E, é normal que ocorra oxidação nas superfícies dos discos de freio nesse período que o automóvel está rondando pouco. Esse processo não compromete a qualidade da peça. Quando voltar a usar o carro, o contato das pastilhas de freio será capaz de remover a oxidação nos discos.

Bateria

Mais uma dica para cuidar do carro parado, é desconectar os cabos da bateria. Porém, essa dica vale para modelos mais antigos. Já, se o seu automóvel for um modelo mais novo, consulte o manual ou a fabricante, para saber quais são as recomendações.

Se você manter seu carro parado por mais de um mês, desconecte o polo negativo, para interromper o consumo de energia por ferramentas como rádio.

Nesse caso, quando for faz a reconexão, é preciso estar atento ao encaixe do polo e não esquecer que algumas informações poderão estar desconfiguradas.

Pneus

A cada dez dias, mude a posição do carro – mantenha os pneus calibrados – para que a cinta metálica não se deforme para sempre. Assim, evita o comprometimento da sua segurança, com o desbalanceamento da roda.

É importante que quando voltar a usar o carro com frequência, faça um balanceamento para ter a certeza que os pneus estão em condições ideais de uso.

Para veículos parados por mais de um mês, a pressão indicada no manual para carga máxima é a recomendada a se usar.

Lubrificação e óleo

Após 7 dias do carro parado, quase todo óleo escorre quase para a parte de baixo do motor, gerando desgaste das partes metálicas no momento da partida. Para minimizar o problema, coloque um óleo de última geração. E movimentar o óleo hidráulico impede que vedadores e juntas resseque.

Também vale conferir o nível do lubrificante, que deve estar entre a marcação máxima e mínima. Mesmo nesse período, respeite o prazo de troca de óleos e lubrificantes do veículo, conforme a indicação do fabricante.

Motor

Para cuidar do carro parado, ligue o automóvel por pelo menos 10 minutos, uma a duas vezes na semana, em um local aberto com ventilação. Utilizar o carro nas idas ao mercado, pode ajudar a evitar que a embreagem fique “colada”, por excesso de umidade.

Depois que a quarentena acabar, quando o carro voltar a rodar, evite forçar o motor. Mude as marchas de forma correta, no tempo apropriado, conforme a sugestão no manual do proprietário. Para saber mais, confira nosso artigo sobre funcionamento do motor.

Mangueiras e correias

Mangueiras que tem pouco uso podem ter ressecamento e rachar com mais frequência. Para os limpadores de para-brisa recomendamos que os levante para evitar que a borracha da palheta grude e se deforme em contato com o vidro.

Ar-Condicionado

O uso do ar-condicionado é recomendado para lubrificar o sistema de vedação do gás e das mangueiras. Ligar por 30 minutos, a cada 15 dias, é o suficiente.

Se você precisar sair de caso para pequenos trajetos, esteja atento em:

Quando tiver que utilizar o carro, higienize com álcool as maçanetas, puxador da porta, o volante, retrovisores, o acionamento dos vidros e os outros comandos. É importante prestar atenção em todos os lugares onde você coloca a mão ao dirigir, mesmo que você vá sozinho no carro.

Lembre-se: ao voltar a usar o carro, após esse período de quarentena, é indicado fazer um check-up geral com um profissional.  Enquanto isso, esperamos que essas dicas ajudem você a cuidar do carro parado. Tem alguma outra dica? Compartilhe com a gente. Comente!

 

2020-05-05T09:46:51-03:006 de maio de 2020|Dicas e Cuidados|
Open chat
Precisa de ajuda?