Blog

Selecionados Ruff: Ford Corcel

Durante muitos anos um dos carros mais populares no Brasil, o Corcel foi um dos investimentos mais certeiros da Ford até hoje no país. A montadora estadunidense produziu os modelos do veículo durante 18 anos, mudando a fórmula algumas vezes durante o processo, como, por exemplo, a transição do formato sedã para o coupé.

Apesar de seguir o estilo dos automóveis da época, o Corcel agradou muito o público pelo seu design e acabamento, além do espaço interno. Depois de já estabelecido no mercado, o foco da Ford passou a ser transformar sua criação e um veículo de passeio e investir na esportividade, o que gerou novas versões nos anos seguintes.

Até 1986, chegaram ao mercado cinco modelos. Confira abaixo um pouco mais sobre cada um:

Corcel

O modelo inicial chegou agradando com seu desenho ao mesmo tempo compacto e espaçoso, com quatro portas e com um tom de modernidade dado pela criadora.

Corcel GT

Como o próprio nome já prevê, deu-se ao Corcel um aspecto mais esportivo com melhorias no motor, uma faixa característica no capô e a inclusão do revestimento de vinil no teto. Durante testes em Interlagos, o então piloto Emerson Fittipaldi chegou a atingir 142 km/h com a máquina, prova de que o aumento de 68 para 80 cv deu resultado.

Corcel Bino

A Bino Automóveis teve uma parceria com a Ford e implementou o chamado “Kit Bino” no Corcel, o que incluiu, além de modificações pontuais no motor, faróis de milha, um novo painel, volante mais esportivo, console no teto, vidros verdes, rodas de magnésio, novos emblemas, pomo do câmbio e até chaveiros personalizados.

Corcel GTXP

Uma evolução do GT, esse modelo trazia faróis de longo alcance e um capô preto fosco, mas a principal novidade era o motor 1.4, mais capaz do que o 1.3 dos antecessores.

Corcel II

No fim de 1977, chegou ao mercado a segunda geração do veículo, desta vez com motor 1.6. Apesar das constantes novidades e inovações, a concorrência de rivais como Monza e Passat abreviou a presença do Corcel entre os mais queridos do público, mas mesmo assim foram quase 20 anos de sucesso.

Você teve a oportunidade de sentar ao volante de algum desses? Conte para nós!

 

 

 

 

 

 

Busque no blog: