Vale a pena abrir um posto de gasolina?

Investir em um posto de gasolina requer uma análise minuciosa de diversos fatores — internos e externos — para que todos os procedimentos e etapas necessários sejam cumpridos corretamente.

No artigo de hoje, abordaremos tudo o que você precisa saber para decidir se vale a pena abrir um posto de gasolina ou não.

Um mercado valioso e necessário

O Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tem uma frota de 107.948.371 veículos, catalogados entre automóveis, caminhões, motocicletas, ônibus, entre outros.

Esses dados do ano de 2020 mostram, em uma conta básica, que aproximadamente 50% da população brasileira pode ter um veículo — os últimos censos apontam que o Brasil possui cerca de 213 milhões de habitantes.

Ou seja, a cada dois indivíduos, um possui um automóvel.

Contudo, sabemos que essa conta não é exata e que muitos desses veículos catalogados pertencem a frotas privadas, transportes públicos e muitos outros serviços essenciais para a população.

Mas, qual a importância desses números? O que todos esses veículos têm em comum?

A necessidade, entre outras coisas, de combustível.

Independentemente de qual seja a utilização de qualquer veículo — passeio ou uso profissional — todos eles necessitam de cuidados que vão desde revisões mais técnicas, feitas em oficinas mecânicas, até manutenções preventivas e abastecimentos, feitos em postos de combustíveis.

E analisando o mercado de postos de combustíveis no Brasil, vemos que o cenário é altamente positivo.

De acordo com a Fundação Getúlio Vargas, o Brasil é o quarto maior mercado do mundo, com mais de 40.000 unidades distribuídas em grande dispersão geográfica, que movimentam anualmente cifras superiores a R$ 400 bilhões.

Ou seja, se fizermos novamente uma conta rápida, veremos que existem 40.000 postos para abastecer quase 110 milhões de veículos. Há muita demanda e nem tanta oferta.

Então, basicamente, a resposta é: sim, vale a pena abrir um posto de gasolina.

Contudo, antes de abrir um posto, é fundamental se atentar e conhecer tudo o que é preciso para que esse investimento realmente valha a pena.

Vamos lá?!

Atenção a todos os detalhes

Já abordamos por aqui um conteúdo completo que mostra 6 dicas imperdíveis de como abrir um posto de gasolina.

Mas, basicamente, é preciso se atentar e se comprometer com os seguintes itens:

  • Entender o mercado: como em qualquer ramo de atividade, estudar o mercado e se atualizar constantemente são atividades imprescindíveis;
  • Escolher a melhor bandeira: esse item é um dos mais importantes; pois, más escolhas podem comprometer os veículos de seus clientes e consequentemente o seu negócio;
  • Definir a localização ideal: opte por locais movimentados, próximos a centros comerciais e que ofereçam segurança aos motoristas;
  • Conhecer as leis necessárias para abrir um posto: há uma série de leis, que vão desde questões ambientais até questões regulamentares da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e que falaremos mais adiante;
  • Construir uma boa estrutura: não deixe de pensar em toda as instalações necessárias para que tudo ocorra com segurança;
  • Ter uma equipe eficiente: um atendimento de qualidade impulsiona qualquer negócio. Por isso, invista tempo e capacitação em todos os seus colaboradores.

Faça o mapa de risco em seu posto de gasolina

O cotidiano de um posto de combustível conta com o uso de líquidos inflamáveis, poças d’água que podem provocar quedas, automóveis e pedestres circulando no mesmo ambiente e muitas outras situações que podem provocar acidentes.

Para que isso não ocorra, é necessário fazer um mapa de risco para identificar os tipos e as intensidades de riscos laborais que podem existir em seu estabelecimento.

Nós já abordamos, inclusive, esse tema, através de um conteúdo completo.

Seu posto deve ter uma boa comunicação visual

Outro item fundamental no momento de avaliar se vale a pena abrir um posto de gasolina é a comunicação visual que o estabelecimento deve ter.

Uma comunicação visual correta favorece as vendas e, consequentemente, possibilita um excelente retorno sobre o investimento.

Comunique todos os serviços oferecidos, bem como a fachada, logo de seu posto e outros aspectos de sua identidade visual (que dependem se ele será bandeirado ou não).

Uma boa comunicação visual é a primeira conversa entre o seu posto e o seu público-alvo, e uma experiência negativa pode fazer com que seu cliente jamais retorne.

Trabalhe para fidelizar seus clientes

Já investiu e seu posto de combustível já está funcionando? Nesse caso, trabalhe diariamente na fidelização de seu público-alvo.

É comum pensarmos em como atrair novos clientes para o nosso estabelecimento.

Contudo, fidelizar é o grande trunfo de perpetuação e de consolidação de seu negócio.

Se atente à organização de seu posto, à oferta de produtos, à flexibilidade de pagamentos e ao treinamento de sua equipe.

Um posto com uma área de conveniência, por exemplo, pode fidelizar muito mais clientes do que aquele que oferta apenas combustível.

Vale a pena abrir um posto de gasolina para cobrir um mercado necessário e promissor

Em dúvida se vale a pena abrir um posto de gasolina? Se atente a diversos fatores antes de decidir investir.

Licenças, leis e regulamentações

No momento de estudar se vale a pena abrir um posto de gasolina, tenha em mente que as licenças, leis e regulamentações são os itens mais importantes.

Elas são responsáveis pela etapa mais burocrática do investimento, e o não cumprimento pode acarretar sérios prejuízos.

Vamos conhecê-las?

Licença ANP

Todos os estabelecimentos que trabalham com petróleo e seus derivados devem possuir a licença da Agência Nacional do Petróleo para operar.

Para obtê-la, basta cadastrar o seu posto de combustível junto ao órgão, apresentando os seguintes documentos:

  • Alvará da Prefeitura Municipal;
  • Licença de operação do órgão do meio ambiente;
  • Certificado de vistoria do Corpo de Bombeiros;
  • Certificado Nacional de Borda Livre, caso seu posto seja flutuante;
  • Baixa da empresa antecessora, caso outro posto tenha operado no mesmo endereço.

É importante ressaltar que, em alguns casos, o histórico de débito com a ANP no período de cinco anos pode ser um fator impeditivo para obter a licença.

Licença ambiental

A licença ambiental é outra regulamentação fundamental para que seu estabelecimento opere de forma legal, visto que o estabelecimento trabalha com produtos com alto potencial de poluição do meio ambiente.

Ela também é importante para a segurança de todos os envolvidos no cotidiano do posto de combustível e é estabelecida pela lei 6.938/1981.

O Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) é o órgão que cuida das regulamentações e divide a licença em três tipos: a licença prévia, a licença de implantação e a licença de operação.

Licença prévia

A licença prévia tem como objetivo verificar a adequação do posto ao local em que está sendo instalado.

Ou seja, ela avalia se aquele local é adequado ou não para receber uma estrutura como a de um posto de combustível.

Sua função também é estabelecer outros pontos que devem ser cumpridos nas próximas etapas de instalação. Sua solicitação deve ser realizada quando a implantação, alteração ou ampliação da estrutura ainda estiver sendo planejada.

Licença de implantação

A licença de implantação tem como objetivo verificar se o projeto de instalação corresponde às exigências estabelecidas para o setor (nesse caso, o de postos de combustíveis).

É ela quem aprova o projeto e autoriza o início da obra.

Sua expedição só ocorre após todos os pontos exigidos pela licença prévia terem sido atendidos.

Licença de operação

A licença de operação, por sua vez, busca garantir que a implantação tenha sido realizada conforme as diretrizes anteriores.

É ela quem autoriza o funcionamento do estabelecimento e deve ser solicitada antes que o posto comece a operar.

Para tanto, basta procurar o órgão ambiental competente e formalizar o seu pedido de licença, que será concedido após entrega e análise da documentação necessária.

Alvará do Corpo de Bombeiros

Esse processo é fundamental para minimizar os riscos dentro de seu estabelecimento.

O documento é expedido após uma vistoria realizada pelo Corpo de Bombeiros, que avaliará toda a estrutura de seu negócio.

Para conseguir o alvará, basta agendar previamente a visita junto ao Sistema de Gerenciamento Estadual de Vistorias (PREVFOGO) no quartel existente em sua cidade.

É preciso ir até o local para agendar.

Em quais órgãos devo registrar o meu posto de combustível?

Ao abrir um posto de gasolina, também é necessário cadastrar o estabelecimento junto a órgãos específicos, como:

  • Junta Comercial;
  • Receita Federal do Brasil;
  • Secretaria da Fazenda Estadual.

Eles serão responsáveis pelo fornecimento de dados necessários em outras etapas do processo de abertura, além de serem obrigatórios para que seu negócio opere normalmente.

Rede Ruff: credibilidade e qualidade

A Ruff é uma distribuidora de combustível consolidada no mercado e referência em qualidade e atendimento.

Desde 1995, a nossa atuação tem sido abastecida pelo respeito aos clientes, consumidores, colaboradores e meio ambiente.

Seja um bandeirado Ruff e ofereça credibilidade, atendimento diferenciado e alta qualidade para seus clientes.

Em nossas redes sociais, você encontra dicas como as de hoje, além de conteúdos especializados, informações sobre o mercado automobilístico e novidades sobre o segmento de combustíveis no Brasil.

E se este conteúdo foi relevante para você, compartilhe-o através de suas redes sociais.

Até breve!

 

 

2021-06-02T15:49:14-03:002 de junho de 2021|Mercado de Combustíveis, Ruff|
Open chat
Precisa de ajuda?